Alto Vale
Foto: Anderson Hadlich - Em Braço do Trombudo, o governador se reuniu com o prefeito Colorido

O governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, cumpriu agenda na região do Alto Vale do Itajaí, onde participou de inaugurações, audiências com prefeitos, vereadores e lideranças políticas municipais.

Em Ituporanga, em ato simbólico realizado na Câmara de Vereadores do município, o governador, acompanhado do vice-presidente do Badesc, Justiniano Pedroso, do deputado estadual Milton Hobus (PSD), e do prefeito Osni Francisco de Fragas, o Lorinho (PSDB), assinou a autorização para um empréstimo de R$ 4 milhões junto a Agência de Fomento.

Lorinho destacou que pretende quitar o financiamento dentro de sua gestão, e que o valor será investido na renovação da frota da Secretaria de Obras e de Agricultura do município, o que deverá resultar em um melhor atendimento à comunidade do interior com a manutenção de estradas vicinais.

Outra obra muito aguardada é a pavimentação da rua Hugo Haverroth, onde serão investidos R$ 2,4 milhões para beneficiar 148 famílias. Além disso, outras seis ruas serão pavimentadas em um loteamento localizado no bairro Nossa Senhora de Fátima.

O prefeito lembrou que mais R$ 2 milhões serão liberados no início do ano, também contraídos por financiamento do Badesc, e que ele deverá lançar em janeiro um pacote de 25 obras importantes para o município.

O vice-presidente do Badesc, Justiniano Pedroso, destacou a parceria da Agência de Fomento no desenvolvimento de Santa Catarina, e também da região do Alto Vale. Desde 2011 o Badesc viabilizou R$ 1 bilhão em empréstimos para investimentos nos municípios, sendo R$ 30 milhões destinados para a região do Alto Vale do Itajaí. “Isso mostra o compromisso do governo, do Raimundo Colombo, com a interiorização dos investimentos”, conta.

O governador fez uma abordagem sobre os impactos da recessão na economia catarinense e afirma que a grande estratégia do governo foi não aumentar impostos. “Foram três anos muito ruins, com a maior queda de PIB da história, mas nossa decisão de não aumentar impostos estaduais garantiu a sobrevivência de muitas empresas e a manutenção de emprego de muitos catarinenses”, comemora.

Também reafirmou a parceria entre o Estado e o município de Ituporanga, onde usou uma das suas frases mais conhecidas. “Briga política não constrói nada. O contraponto deve ser da mensagem, mas o mensageiro deve ser respeitado. A soma de forças é o caminho para se encontrar soluções”, conta.

Roteiro nos municípios

Às 9h, o governador prestigiou a inauguração da reforma e ampliação do Hospital e Maternidade Dona Lisette, em Taió. O investimento do Governo do Estado, por meio do InvestSaúde, foi de R$ 1,1 milhão.

O secretário de Estado da Saúde, Vicente Caropreso (PSDB), ressaltou que as melhorias na unidade vão fortalecer a vocação regional, atendendo também municípios vizinhos do Alto Vale.

A cozinha foi reformada e ampliada e passou a contar com uma sala para preparação de nutrição dietética, atendendo às normas da Vigilância Sanitária. A lavanderia também foi ampliada e os novos equipamentos foram instalados.

Às 11h ele visitou o município de Braço do Trombudo, onde foi recepcionado na Prefeitura pelo prefeito Nildo Melmestet, o Colorido (PMDB), e pelo secretário executivo da ADR de Rio do Sul, Ítalo Goral, entre outras autoridades.

Na pauta de conversas dos chefes de Executivo, Colombo abordou o funcionamento do Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam 2), que possibilitará recursos para investimentos estruturais na cidade.

Em relação ao Fundam, o prefeito Colorido está um passo à frente, com o projeto de pavimentação de seis ruas concluído, estes viabilizados pela Amavi. “Ainda não sabemos o quanto será liberado, mas já nos adiantamos na montagem dos projetos para conseguirmos viabilizar as obras o mais rápido possível”, revela.

Os recursos oriundos do Fundam serão utilizados na pavimentação do beco Primavera, beco Julius Knappmann, rua São Paulo, rua Aurora, rua 25 de Julho e rua 7 de Setembro.

Às 15h o governador participou do ato de inauguração da reforma e ampliação do Hospital e Maternidade Maria Auxiliadora, em Presidente Getúlio. O governo investiu cerca de R$ 4,8 milhões na estrutura.

A diretora do hospital, irmã Aurélia Pauli, explica que graças ao investimento do Estado foi possível construir 21 leitos, reformar o pronto atendimento, setor administrativo, de nutrição e refeitório, a capela, além de concluir o Centro de Diagnóstico por Imagem. “Para mostrar a importância dessa obra podemos citar o Centro de Diagnóstico, onde teremos raio-x, endoscopia, colonoscopia, ressonância magnética, ultrassom e mamografia, exames fundamentais para garantir a melhora do paciente e até a prevenção de doenças”, comentou.

Rafael Beling