Alto Vale
Fonte: Secretaria de Estado da Saúde

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

De acordo com a tabela disponibilizada pela Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi) e alimentada pelas secretarias municipais de Saúde, a região, que está em risco gravíssimo para coronavírus, já soma 21 mortes confirmadas e 1.733 casos de Covid. Diante desse cenário uma reunião na manhã de hoje (30) deve definir novas regras para tentar frear a disseminação da doença.

A reunião virtual, que acontece a partir das 9h30, terá a participação de membros da Comissão Intergestores Regionais de Saúde (CIR) e também dos prefeitos dos 28 municípios do Alto Vale.

Até o momento as cidades que registram mais mortes na região  são Rio do Sul,Ituporanga e Trombudo Central (3 cada), seguidas por Agrolândia, Agronômica, Ibirama (2 cada) e Pouso Redondo, Presidente Getúlio, Rio do Campo, Salete, Santa Terezinha e Taió (1 cada). Os demais municípios não registraram mortes.

A coordenadora da CIR, Cláudia Regina Ferreira, revela que nesse encontro virtual as regras definidas na última reunião e que valeriam até o dia 9 de agosto podem ser alteradas e que a região poderá ter medidas ainda mais restritivas. “Vamos discutir e deliberar novas ações para a região para tentar desacelerar esse movimento de crescimento da curva. Aquela resolução com validade para 14 dias deve sofrer alterações”, disse.

De acordo com a lei atual a realização de cultos e cerimônias religiosas estão proibidos assim como qualquer tipo de evento público, utilização de parques e clubes, atividades esportivas, entre outras restrições. Em locais públicos também segue obrigatório o uso de máscara.

Nos últimos dias a fiscalização de espaços públicos e restrição de público em supermercados também foi intensificada. Todos os estabelecimentos comerciais devem controlar o acesso ao seu interior a fim de que seja permitida a circulação e permanência de, no máximo, 50% da capacidade total, além de adotar todas as medidas sanitárias preventivas já impostas, inclusive, barreiras físicas que facilitem o distanciamento seguro.

Restaurantes e lanchonetes devem permanecer com horário reduzido de atendimento ao público no local até às 22h e depois disso apenas delivery ou retirada. Bares e pubs podem atender clientes no local até às 21h. A deliberação levou em conta o aumento do número de casos e a necessidade de implantação de mais leitos de UTI, mas pode se tornar mais rígida a partir de amanhã.