Cidade
Foto: Divulgação

A nova ponte de concreto inaugurada no sábado em Rio do Sul deve beneficiar pelo menos 15% de toda a população da cidade, se avaliar apenas os moradores que residem nos sete bairros mais próximos de onde foi construída.

A estrutura com 192 metros de extensão, 13,5 metros de largura, pista de mão dupla e passagem de pedestres e ciclistas isolados, faz parte do novo Acesso Leste da cidade, ajudando diretamente moradores dos bairros Bela Aliança, Bremer, Taboão, Navegantes, Santa Rita, Rainha e Itoupava, com mais uma opção de entrada ou saída da cidade nas proximidades da BR-470. Além disso, ajuda no trânsito de veículos que precisam acessar diversas indústrias e empresas da região, reduzindo o tráfego de veículos pesados em uma região central da cidade.

A inauguração da ponte e consequentemente do novo Acesso Leste de Rio do Sul, teve grande repercussão na comunidade no sábado (30). O industrial Rafael Bezerra Almeida, mora no bairro Bela Aliança e trabalha na Itoupava. Ele comemora o fato de economizar agora cerca de 6 quilômetros de trajeto de casa para o trabalho todos os dias, além da esposa também poder ir levar os filhos para a escola com mais rapidez. “Já estava usando a ponte mesmo quando não estava pronta, pois era uma economia muito grande para nós. Nossa comunidade ganhou um presentão e ficamos muito felizes por ser algo grande e que vai atender a muita gente”, disse.

O prefeito José Thomé recebeu grande número de convidados para a inauguração, como o deputado estadual Milton Hobus, os deputados federais Geovânia de Sá e Rogério Peninha Mendonça, além de vereadores, prefeitos de cidades vizinhas, presidentes de associações de bairros e a comunidade. O secretário executivo do Ministério da Infraestrutura, Alan Lopes também esteve na inauguração, além do empresário Luciano Hang.

“A cidade está crescendo e a região da Bela Aliança precisava de uma estrutura apta para o trânsito de veículos pesados que fosse de rápido acesso a BR-470, por ter grandes empresas e também uma capacidade gigante de crescimento, tanto de novas indústrias, como para as comunidades se deslocarem. É um momento importante para a nossa cidade, que tem falta de pontes por ser cortada por rios, ficando ainda toda a infraestrutura do novo Acesso Leste”, comentou o prefeito.

Acesso Leste tem investimento de R$ 28 milhões

Rio do Sul, a cidade mais populosa do Alto Vale do Itajaí, inaugurou no sábado, 30 de abril, último dia do mês de aniversário de 91 anos da cidade, a maior obra de sua história em volume financeiro.

Não apenas a ponte, construída em 16 meses, mas também outras obras que melhoram o acesso aos bairros até a BR-470, como pavimentações, a ponte, acessos e o trevo na BR-470, que chega a R$ 28 milhões em investimentos feitos pela prefeitura, através de financiamento via BRDE, recursos próprios, ou parceria da iniciativa privada.

“A obra é fundamental para o desenvolvimento de Rio do Sul. Com isso, o trânsito pesado de toda uma região industrial próxima a BR-470 será deslocado, sem a necessidade de trafegar pela área central da cidade”, citou o deputado estadual Milton Hobus.

Faz parte do complexo de obras do Acesso Leste, a nova ponte entre os bairros Bela Aliança e Navegantes, a pavimentação de 1.290 metros da Estrada Geral Navegantes ainda em andamento, o novo trevo de acesso no bairro Navegantes até a BR-470, a nova ciclovia pela Estrada Blumenau, com acesso direto à ponte e a revitalização de um trecho de dois quilômetros da Estrada Blumenau, entregue ao final do ano passado.

Homenagem a Ingomar Bachmann

Familiares e amigos lembraram com carinho de Ingomar Bachmann, morador do bairro Bela Aliança falecido em 2020 e que dá nome à nova ponte. A esposa Ilse e os filhos Magrid e Rubens estiveram na cerimônia de inauguração e lembraram com carinho do “Seu Ingo”.

Nascido em 18 de fevereiro de 1936, cresceu e viveu quase toda a vida no bairro Bela Aliança. Depois de servir o exército no Rio de Janeiro por dois anos, retomou o trabalho junto a seus pais na preparação da terra, no plantio, na colheita e na criação de animais, se firmando como agricultor. Conheceu a jovem Ilse Bremer com quem casou em 1965. Tiveram três filhos e quatro netos. Membro ativo da Comunidade Luterana, das Sociedades de Atiradores, da APP da Escola Villy Hering e Associado da Cravil e do Sindicato Rural.

“Era um exemplo de pessoa íntegra, educada, responsável, muito benquisto, admirado e querido por todos que com ele conviveram. Gostava de conversar, tinha sempre uma palavra amiga a quem o procurasse. Ao longo de seus 84 anos viveu muitas batalhas”, destacou a família.