Cidade
Foto: Divulgação

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

Uma comissão temporária para acompanhar e averiguar a aplicação de recursos recebidos pelo município para o combate ao coronavírus foi criada na Câmara Municipal de Rio do Sul. Os membros escolhidos para fazer o acompanhamento foram os vereadores, Claudio Azevedo (DEM), Nilso Crespi (MDB) e Sueli de Oliveira (PSD). Na próxima segunda-feira (3) deve ocorrer a primeira reunião para definir o presidente e o vice-presidente.
Além de definir a presidência da comissão, os parlamentares terão 180 dias para apresentar um parecer sobre a aplicação dos recursos na capital do Alto Vale e votá-lo dentro da própria comissão, para depois levar ao plenário para apreciação.

A Comissão foi requerida no dia 19 de abril pelo vereador Claudio Azevedo. Segundo ele a intenção é dar ênfase à fiscalização. “A minha intenção foi averiguar o valor que o município recebeu através do Fundo Municipal de Saúde e que é um valor alto e a gente precisa ser transparente o suficiente para mostrar para a população para onde está indo esse valor de R$22.979.535,61, atualizado em 6 de novembro de 2020. Não é uma comissão de investigação, é apenas um acompanhamento que dependendo do resultado pode ter investigação ou ser arquivado conforme deliberação. Nossos munícipes estão muito carentes desta informação, sobre como veio, quanto que veio, para quem foi, se ainda tem dinheiro, porque não tem tanta vacina”, explica.

Para Nilso Crespi, a comissão é uma forma importante de prestar contas à população de todos os recursos recebidos e sua devida utilização. “Essa comissão de acompanhamento dos gastos feitos com o dinheiro que veio do Governo Estadual e Federal para o combate à covid-19, a importância de saber, de ter as informações de quanto dinheiro já foi gasto, o que foi recebido pelo município e o que já foi feito. Com isso a gente consegue ter uma noção também de quais ações surtiram mais efeitos e o que a gente pode fazer para melhorar também, para gastar o dinheiro de forma correta e a população ter um respaldo maior da prefeitura nesse combate á pandemia, diminuindo a quantidade de pessoas infectadas, internadas e até de óbitos. A importância de fiscalizar onde está sendo investido esse dinheiro é muito importante”, completa.

Para Sueli de Oliveira que também é membro da comissão, o acompanhamento é essencial, já que é papel do vereador fiscalizar. “O objetivo é ver com a Saúde do nosso município e não só com a Secretaria, até porque parte dos valores foram repassados aos hospitais. Sabemos que tudo isso está no Portal da Transparência, mas tem pessoas que não têm acesso ao portal ou que não entendem a forma como é colocado. Então, somos em primeiro lugar fiscalizadores e somos cobrados e por isso vamos colocar de uma forma simples, clara falar como o dinheiro foi utilizado. Será um trabalho tranquilo, fazer a análise e talvez até ajudar com sugestões se necessário”, pontuou.