Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

Após quase um mês da prisão do marido de Vanisse Venturi, moradora de Agronômica desaparecida desde 23 de julho do ano passado, o cunhado dela também foi preso pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em sua residência, em Indaial, na manhã desta quarta-feira (21).

Além do cumprimento do mandado de prisão, o Gaeco também fez buscas e apreensões nas propriedades dele e levou alguns pertences. Como os policiais penais do Presídio Regional de Rio do Sul iniciaram protestos nesta semana cobrando melhores condições de trabalho e não estão mais recebendo novos detentos, Isael Venturi chegou a ser encaminhado para a unidade, mas até o início da tarde desta quarta-feira não havia sido recebido e permanecia à disposição da justiça.

O marido de Vanisse havia sido preso no dia 24 de junho de forma temporária. Na ocasião foram levados inclusive cães farejadores para novas buscas na propriedade. Após muitas investigações, a conclusão foi de que Vanisse teria sido assassinada, no entanto, até o momento não foram encontrados vestígios do corpo.

A reportagem entrou em contato com a defesa dos irmãos Venturi, mas até a publicação não obteve retorno.