Alto Vale

A formação de um ciclone subtropical na noite de segunda-feira, 16, entre a costa do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, tem potencial para evoluir para uma tempestade subtropical no decorrer desta terça-feira, 17, conforme a nota oficial da Marinha do Brasil, em colaboração com o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC/INPE), Serviço Meteorológico Nacional (SNM-Argentina) e National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA-EUA). As informações foram repassadas pela Defesa Civil de Santa Catarina.

Até a noite de quarta-feira, o sistema pode se intensificar, com ventos sustentados de 75 km/h. Em Santa Catarina, a previsão é que os ventos intensos e persistentes comecem a ganhar força na tarde de terça-feira, especialmente entre o Meio-Oeste e o Litoral catarinense. Entre a noite de terça, 17, e a manhã de quarta, 18, podem atingir rajadas de vento acima de 100 km/h nos pontos mais altos da Serra e valores entre 60 e 90 km/h nos Planaltos e Litoral.

Plantão social para atendimento às pessoas vulneráveis

A Secretaria de Assistência Social e Habitação de Ibirama permanecerá de sobreaviso para o atendimento de pessoas vulneráveis que porventura necessitarem de suporte durante a noite. A secretária de Assistência Social e Habitação, Fabiani Soberanski, explica que a secretaria já realiza o atendimento preventivo, com a entrega de roupas, cobertas e cobertores, às famílias que são acompanhadas pelo serviço.

Outro ponto de atuação é relativo às famílias migrantes que sofrem algum tipo de vulnerabilidade, as quais são atendidas e cadastradas nos serviços ofertados pelo município. “Hoje o município não possui nenhum cidadão em situação de rua, porém, a equipe de Serviço Social ficará em sobreaviso para atendimentos”, frisou. O telefone de plantão é (47) 98861-0484.

Quem necessitar de roupas de frio ou cobertores, pode procurar o Espaço Bem Vestir, localizado no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), localizado na rua Dr. Getúlio Vargas, aos fundos da Prefeitura de Ibirama.

Defesa Civil de Ibirama informa sobre os cuidados que devem ser adotados

Durante os dias de frio extremo, a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil de Ibirama explica que as pessoas devem ter muito cuidado ao utilizar aquecedores elétricos. De acordo com a coordenadora Municipal de Defesa Civil, Daniele Girardi, é importante manter uma fonte de umidificação do ambiente em paralelo, como também, garantir ao menos uma fonte de ventilação em locais fechados para facilitar a circulação do ar. “Importante frisar que aquecedores que utilizam alguma fonte de energia combustível podem diminuir os níveis de oxigênio no ambiente, o que podem ser altamente prejudicial à saúde”, destacou.

A coordenadora lembra ainda que crianças e idosos são mais suscetíveis às doenças agravadas pelo frio e devem receber atenção especial. “Principalmente em relação às crianças, evitar que elas brinquem na cozinha, atraídas pelo calor. Líquidos e panelas quentes podem causar graves acidentes”, explica.

Animais domésticos precisam estar protegidos

A Associação de Proteção Animal de Ibirama (Aspadi) e o Instituto Quem Ama Castra, chamam a atenção para os cuidados com os animais domésticos. De acordo com o voluntário da Aspadi, Cristiano Coelho, mesmo que os animais possuam pelagem, ela não é suficiente para suportar o frio extremo.

A orientação é que neste período, os tutores ofereçam alimentos mais calóricos e em maior quantidade aos animais de estimação. “Nas noites mais frias, verifique o local onde seu animal de estimação vai dormir. Se for um lugar úmido e desprotegido, dê a chance dele passar noites menos frias num lugar coberto, pode ser na sua garagem ou área de serviço, mas, não deixe eles ao relento pois eles também sentem frio”, destacou.

As roupinhas para pets, para os cães pequenos, de pelagem curta ou não adaptados ao inverno, são uma ótima maneira de mantê-los aquecidos. Os gatos também precisam de proteção contra o frio, e as roupinhas podem ser ótimas aliadas na hora de esquentar seu bichano.

O voluntário explica ainda que se você cuida de algum animal que fica na rua, é importante disponibilizar um abrigo seco e quente para ele. “As casinhas devem ficar em sentido oposto às correntes de vento, e você pode aumentar o conforto do seu pet com cobertores, mantas e colchonetes ou almofadas. Essa dica também vale para os que dormem dentro de casa”, finalizou.

Animais de grande porte também precisam atenção

A veterinária do Departamento de Agricultura da Prefeitura de Ibirama explica que os animais de grande porte também devem ser protegidos do frio em em ranchos ou outros espaços adequados.

Aves e suínos devem estar abrigados em recintos protegidos do vento e frio, evitando frestas e buracos na estrutura. Pode-se usar lonas e plásticos para a vedação.

Em relação aos bovinos e equinos deve-se evitar a exposição à campo aberto nas horas mais frias mantendo-os estabulados ou próximo à região de mata onde os mesmos naturalmente procuram abrigo.