Cidade
Foto: CRS/DAV

 

Jorge Matias

 

Quem passa todo dia pela Praça Nereu Ramos, no centro de Rio do Sul, não pode deixar de notar a situação que se encontra a faixada da antiga agência do banco HSBC. Por lá, restos de comida, cobertores e até dejetos humanos é possível visualizar.

 

De acordo com o proprietário de duas lojas próximas do local, Marcio Alexandre Lucht, já fazem meses que a situação continua do mesmo jeito. ” Contatamos a Secretaria de Assistência Social, a sujeira foi limpa mas depois de um mês o sujeito voltou a utilizar o espaço”, comenta.

 

Ainda de acordo com o empresário, o odor é muito forte e pode ser sentido por quem passa pela calçada e frequenta os comércios próximos do local. “As pessoas até evitam de passar por aqui por conta da situação”, explica.

 

Na cidade de Rio do Sul é comum de perceber moradores de rua  que encontram abrigo em construções públicas e até mesmo privadas, como é o caso da faixada da antiga agência do banco HSBC.

 

A reportagem do DAV entrou em contato com a Secretaria de Assistência Social de Rio do Sul, mas não obteve uma posição sobre o assunto.