Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

Em Laurentino, o descarte irregular de lixo e abandono de animais, especialmente nas localidades do interior vem preocupando as autoridades. Com a prática sendo registrada com cada vez mais frequência, o poder público busca uma solução através da conscientização da população.

O coordenador da Defesa Civil e Meio Ambiente, Luiz Carlos Girardi, comenta que o descarte irregular de lixo é observado há alguns anos, mas a situação tem se agravado e atualmente ocorre em todas as localidades do município. Ele cita também que todos os tipos de materiais são jogados de forma totalmente inadequada. “Tem de tudo o que se pode imaginar. Já acontece há tempos, e a gente tenta lutar contra, colocar placas, conscientizar, mas não tem explicação do porque as pessoas não colocam o lixo no local certo, sendo que temos a coleta, até mesmo no interior”, comenta.

Ele informa que os locais com mais registros do descarte inadequado são a Serra do Amoado, São Paulo e Fruteira e que essa prática é considerada crime ambiental e está sujeita a punição. “Geralmente locais mais afastados, onde tem as grotas que o pessoal joga, mas é um crime, só que temos dificuldade de encontrar quem faz isso porque acontece durante a noite e são áreas sem casas e colocar câmeras em tudo também é inviável. Mesmo assim pedimos a ajuda da comunidade se tiver alguma pista e nos ajude denunciando”, esclarece.

A lei estabelece que causar poluição de qualquer natureza em níveis que resultem ou possam resultar em danos à saúde humana, ou que provoquem a mortandade de animais ou a destruição significativa da flora é considerado crime ambiental e a pena é de um a quatro anos de reclusão e multa.

Para tentar mudar a realidade do descarte irregular de lixo a prefeitura tem apostado em campanhas ambientais que agora começam a ser desenvolvidas com as crianças nas escolas do município. “Esperamos que conscientizar as crianças traga resultados mais positivos”.

Abandono de animais

Outro fato que vem preocupando no município é o abandono de cães e gatos. Segundo o Coordenador da Defesa Civil, no último mês em torno de 20 cães foram abandonados somente na Serra Amoado. “É uma crueldade. Essa semana jogaram um gato dentro de um saco amarrado. Não dá pra acreditar que nos dias de hoje ainda tenha gente fazendo isso. Eu mesmo já levei sete gatos e um cachorro para o meu sítio porque são abandonados e não temos para onde encaminhar”, lamenta.

Ele reforça ainda que animais não são descartáveis e abandoná-los é crime segundo a nova Lei Federal nº 14.064/20, que altera a Lei nº 9.605/1998, aumentando a pena de detenção para até cinco anos para crimes de maus-tratos a cães e gatos.