Cidade, Saúde

Quinta-feira (9) é o Dia Mundial do Rim, por isso a Associação Renal Vida, de Rio do Sul, programou algumas ações de prevenção e conscientização para este fim de semana. Neste ano, o tema da campanha é “estilo de vida saudável para rins saudáveis”, que alerta para os riscos da obesidade, uma das maiores vilãs na causa da doença crônica renal.

No sábado (11), a ação será realizada na Praça Ermembergo Pellizzetti, no Centro da cidade, das 8h às 12h. Quem estiver passando pelo local poderá medir a pressão, glicemia, e seu índice de massa corporal, que irá dizer se há ou não o excesso de peso. Além disso, uma nutricionista irá conversar com as pessoas sobre alimentação saudável e atividades físicas serão orientadas pelos profissionais presentes.

Já no domingo (12) acontecerá um passeio ciclístico, que sairá às 9h do Parque Harry Hobus. O trajeto percorrido será de aproximadamente cinco quilômetros, e no final do percurso haverá sorteio de diversos brindes, como bicicletas, capacetes e camisas. O intuito da ação é estimular o estilo de vida saudável, que é o tema da campanha do Dia Mundial do Rim. O evento é gratuito e aberto a todos os tipos de públicos. A inscrição é feita no local, no dia do passeio, e não há limite de participantes.

Após completarem o trajeto, os ciclistas devem retornar ao Parque Harry Hobus, local onde os brindes serão sorteados. Para participar do sorteio, é preciso que as pessoas permaneçam no local. Quem não estiver presente será desclassificado automaticamente.

Prevenção e conscientização

De acordo com o médico da Renal Vida, Leontino Alfredo Ribeiro Neto, todas as ações foram pensadas para incentivar a comunidade rio-sulense a fugir do sedentarismo e praticar mais exercícios físicos. Segundo ele, o número de doenças renais vem aumentando todos os anos. Portanto, o trabalho de prevenção e conscientização é cada vez mais necessário. “Esse ano o foco é na obesidade, porque ela pode levar a pessoa a ter diabetes ou pressão alta, [doenças] que vão atacar os rins. A obesidade atua direta e indiretamente, podendo causar problemas nos rins”, explica o médico.

Além disso, Leontino classifica as atividades como ações solidárias, já que contam com o apoio de diversas pessoas e empresas da região. “É uma ação de solidariedade, de esclarecimento para a população, e com a participação de alguns setores da sociedade, como voluntários que irão atuar nessas duas ações”, finaliza.

Carolina Ignaczuk