Esporte

O Clube Caça e Tiro Dias Velho representou Rio do Sul na 5ª Copa Azulões de Bolão 23, realizada em Blumenau no fim de semana, no Esporte Clube Água Verde. Os rio-sulenses defenderam a hegemonia na competição e confirmaram o favoritismo ao comemorarem o título da competição pela quinta vez. A vitória que garantiu o pentacampeonato foi acirrada e a diferença na passada final foi de apenas um pino para o vice-campeão.

O atleta João Henrique Facchini comenta a dificuldade que a equipe teve para comemorar mais um título em Blumenau. “Esse ano foi o mais difícil, nosso último atleta, que no bolão a gente chama de fecha, tinha que jogar na pista quatro e derrubar os nove pinos nas cinco jogadas, se fizesse uma vez oito pinos empatava e a gente perderia no critério de desempate. A pista quatro lá é a mais difícil de jogar, então foi bem apreensivo as últimas cinco bolas, mas a gente confiava no nosso atleta e ele fez um excelente jogo”, disse.

A produção do Dias Velho foi de 1397 pinos derrubados. Em segundo lugar ficou o Unidos de General Carneiro-PR, com 1396 pinos derrubados. O Glória de Joinville foi terceiro com 1380 pinos, mesma pontuação do 16 de abril de Itaiópolis, que ficou em quarto. Na quinta colocação ficou o Baependi de Jaraguá do Sul, com 1365 pinos.

Além de faturar o título, Rio do Sul ainda teve o atleta de “Braço de Ouro” André Iraldo Gubler, com média de 178,75 pontos.
A competição foi utilizada como um preparatório pela equipe do Dias Velho para as demais competições do calendário anual, organizadas pela Federação da modalidade e pela Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte). “Agora no final de julho estamos indo para o Estadual Ouro, que é a primeira divisão do Bolão que acontece na cidade de Timbó, então uma competição como essa no nível que foi a Copa Azulões a gente utiliza como preparatório”, comenta Facchini.

Albanir Júnior