Sem categoria
Jorge Matias

 

Conhecida como rodovia da morte, a BR-470 já tirou a vida de milhares de pessoas. Com o objetivo de melhorar a segurança e o tráfego de veículos, o Departamento Nacional de Infraestrutura e Trânsito (Dnit) de Rio do Sul pretende construir dois viadutos na rodovia, um na travessia urbana de Pouso Redondo, na esquina com a rua Quirino Ferrati, e o outro no trevo que dá acesso ao Polo Shopping em Rio do Sul. O órgão garante que os recursos estão assegurados e que uma das obras inicia ainda em 2020.

 

Aguardado há anos, o viaduto de Pouso Redondo será construído em um dos trechos com maior índice de óbitos da rodovia. O investimento será de R$ 7,9 milhões de emenda parlamentar.

Travessia Urbana – Pouso Redondo

 

Conforme o chefe de serviço da unidade local do Dnit de Rio do Sul, Cristhiano Zulianello, a obra do viaduto de Pouso Redondo está em um processo mais adiantado e deve iniciar ainda nesse ano.

“A empresa já foi contratada e eu acredito que entre abril ou maio nós teremos iniciado a construção”, disse.

 

Já as tratativas para a construção do viaduto em Rio do Sul ainda estão ocorrendo, mas de acordo com Zullianello, nesse ano sairá a licitação para contratar projeto e obra.

“Com um pouco de sorte iniciaremos a construção esse ano ainda”, comentou.

 

A proprietária de uma loja no Polo Shopping, Mirelle Vermoehlen, afirmou que o acesso ao local é perigoso e uma alternativa de acesso irá auxiliar bastante.

“Principalmente no horário de pico, muitos caminhões passam em alta velocidade o que torna muito perigoso atravessar o trevo”, declarou. “O viaduto irá facilitar e tornar mais seguro o acesso ao Polo Shopping e a Uniasselvi”, completou.

 

Ligação entre Ibirama a Apiúna

 

O Dnit diz que outra ação que está promovendo para melhorar o trânsito na BR-470, é a reperfilagem de cerca de oito quilômetros entre os municípios de Ibirama e Apiúna. A obra completa custará R$ 20 milhões e neste momento está sendo aplicada uma camada asfáltica de 34 centímetros em todo o trecho.

 

Segundo Zunianello, a restauração seguirá durante os próximos três meses.

“É uma obra grande e o reforço de 34 centímetros na pista demanda tempo”, afirma.

 

Radares

 

Após o presidente Jair Bolsonaro afirmar que o governo irá cumprir a decisão judicial que determinou a volta dos radares, o juiz federal substituto Marcelo Gentil Monteiro, da 1ª Vara Cível do Distrito Federal, ampliou o prazo para a volta dos radares em rodovias federais até 23 de dezembro. No Alto Vale a instalação na BR-470 ainda não é certa.

 

O Dnit de Rio do Sul disse que ainda estão sendo realizados alguns estudos junto ao Dnit de Brasília.

“A precisão para ativação dos radares é abril, mas nós não temos certeza”, concluiu.

 

Jorge Matias