Esporte
Foto: Divulgação

Após ficar um ano sem competir oficialmente, Edemilson Gutz dos Santos, carateca da Fundação Municipal de Desportos (FMD) de Rio do Sul volta a lutar neste fim de semana em um dos maiores desafios da temporada: a etapa de abertura da Liga Mundial de Karatê. O evento mais prestigiado da modalidade acontece na Altice Arena, em Lisboa, Portugal.

Convocado para auxiliar e treinar os atletas da Seleção Brasileira na competição, o rio-sulense vai disputar a categoria kumitê -60kg. Esse é o primeiro evento que é realizado oficialmente pela World Federation Karatê, entidade máxima da modalidade. A competição serve também de preparação para as Olímpiadas de Tóquio 2021 para os atletas do grupo brasileiro.

O atleta está há mais de 25 dias em solo europeu, já que no início do mês foi convocado pela Confederação Brasileira. A primeira parada ocorreu na Sérvia, na capital Belgrado, com treinos com atletas da Seleção local. Após isso os atletas viajaram para Porto, em solo português para continuar os treinamentos até este fim de semana, onde haverá a competição.

Nos últimos dias, o atleta está perdendo peso para chegar aos 60 quilos, além de cumprir o rígido protocolo para participar da competição, que prevê isolamento entre os competidores. Essa não é a primeira vez que o atleta participa da Liga Mundial. Em 2017, no berço do karatê mundial na Ilha de Okinawa, no Japão, o atleta foi vice-campeão em sua categoria, perdendo na final para o iraniano Mehdizadeh Amir, campeão mundial em 2016, que também participará do evento.

De acordo com Edemilson sua participação na Liga Mundial visa melhorar sua colocação no ranking mundial e nacional. “Estamos bem focados e motivados para essas lutas, pois é um evento que tem gerado expectativa enorme na comunidade internacional do karatê. A preparação foi muito forte, com muita parte técnica envolvida e acredito que podemos realizar boas lutas”, comentou.

Outras convocações

Após a Liga Mundial, o atleta retorna para Rio do Sul e deve embarcar ainda em maio para a Sérvia, onde até o dia 28 de maio permanece no país ao lado de atletas da Seleção Brasileira. Nesse dia ele embarca para a França, onde acompanha em junho o qualify final que seleciona os atletas brasileiros para as Olímpiadas.

“Este período tem sido grandioso, está sendo excelente todo treinamento e acompanhamento da Seleção Brasileira, em um momento tão importante para a modalidade que vai estrear nas Olímpiadas. É continuar se preparando e auxiliando da melhor maneira para termos uma boa representação em Tóquio”, comentou.