Cidade
Foto: Divulgação

As boas referências dos profissionais formados pela Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc) despertam constantemente o interesse de grandes empresas catarinenses em formar parcerias com a instituição e essa cadeia, da formação prática dos profissionais e o imediato envolvimento com o mercado de trabalho, está no centro da inovação curricular posta em prática e cada vez mais aprofundada pela universidade. Há alguns dias foi a vez de representantes da Metalúrgica Riosulense, de Rio do Sul, visitarem os laboratórios do Iparque e apresentarem a empresa aos acadêmicos em anos finais dos cursos de Engenharia de Materiais e Mecânica.

O objetivo da visita foi recuperar o elo que existia entre a empresa e a instituição com o convênio de estágios obrigatórios aos estudantes em final de curso. Atualmente a metalúrgica tem em seu quadro de colaboradores vários engenheiros egressos da Unesc que demonstram, no dia a dia, a qualidade da mão de obra especializada formada na Universidade.

“Estamos aqui para contratar novos talentos, dentro do propósito do nosso líder maior, João Stramosk, que é ‘Iluminar caminhos, acender talentos, e mudar o futuro’. Atualmente precisamos de talentos, principalmente na área de engenharia da empresa, tanto para área de técnica de engenharia de processos e produto, como na área de gestão. Criciúma é um polo formador de profissionais que nos atendem. Já tivemos ótimas experiências com formandos daqui e agora estamos retornando para levar novos profissionais para trabalharem conosco”, explicou o gerente de Gente e Gestão da metalúrgica, Alexandre Marcondes.

A empresa está oferecendo, para seus estagiários, salário de R$ 1,5 mil mais moradia, transporte, almoço na empresa e seguro de vida.
O coordenador adjunto do curso de Engenharia Mecânica, Adilson de Oliveira, se mostrou impactado com a visita e propósito da Metalúrgica. “Uma empresa desse porte, de capital aberto, interagindo com os cursos da Unesc, abrindo as portas para os nossos acadêmicos. Creio eu que está iniciando uma nova fase dessa integração e eu estou impressionado com o tamanho dessa empresa e o que pode se tornar essa parceria”, comentou.

Para a presidente do Centro Acadêmico do curso de Engenharia de Materiais, Suiane Cândido, estudante da oitava fase, essa visita é um diferencial para os universitários. “Geralmente são os profissionais que tendem a buscar a empresa, mas nesse caso a empresa é interessada em fazer um vínculo, pois sabe da qualidade de ensino oferecido a nós e das experiências práticas que temos durante o curso. É um vínculo, é uma bem interessante e a Riosulense oferece grandes oportunidades para seus futuros colaboradores”, avaliou.

Conforme a coordenadora do curso de Engenharia de Materiais, Angela Arnt, a visita marca o reconhecimento do trabalho que é feito na Unesc. “Nós temos um bom retrospecto com vários alunos do curso de Engenharia de Materiais que realizaram seus estágios obrigatórios na empresa. Muitos foram contratados e atualmente temos alunos egressos ainda atuando na empresa. A iniciativa da metalúrgica em procurar o curso para que a gente potencialize alunos para fazer estágio lá, é o conhecimento do que se aprende aqui, é fundamental para o processo produtivo da empresa. Estendemos o convite aos cursos de Engenharia Mecânica e de Produção, para que juntos, consigamos enviar alunos em finalização dos cursos, para construírem suas histórias profissionais dentro de uma grande indústria”, relatou.

Aproveitando a oportunidade e a viagem para Criciúma, os colaboradores da Riosulense estiveram conhecendo as estruturas dos laboratórios de engenharias para uma possível parceria em ensaios de caracterização em ligas metálicas, nos produtos por eles fabricados e comercializados mundialmente.