Alto Vale
Foto: CRS/DAV

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

As obras para balizamento noturno e instalação de equipamentos de segurança no aeroporto de Lontras continuam e a previsão é de que os trabalhos sejam finalizados no mês de junho faltando apenas a liberação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para os voos noturnos.Com o investimento, empresários da região cogitam a criação de uma empresa aérea regional que poderia operar no município.

O gestor do aeródromo, Jaison Fernando de Souza, comenta que por enquanto os empresários preferem não se identificar, mas revela que o grupo faz nesse momento um estudo de mercado e chegou a solicitar algumas informações obre o aeroporto. “A intenção deles é operar com aeronaves de nove lugares, mas não temos muitos detalhes. É um grupo de empresários da região que querem montar uma empresa aérea regional nova, mas não nos autorizaram a divulgar nomes ainda”, ressalta.

Atualmente a empresa vencedora da licitação, ainda trabalha na conclusão da instalação do farol rotativo e depois é preciso aguardar a liberação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para voos noturnos no aeroporto de Lontras. “O farol rotativo já está ali, mas falta finalizar a obra civil de onde ele será instalado e a casa onde vai ficar o controle de todo o sistema eletrônico do balizamento. Acreditamos que até junho tudo esteja finalizado”.

Depois que esses dois itens forem concluídos, Jaison explica que é preciso aguardar a homologação da Anac para que o aeroporto seja de fato liberado para os voos noturnos e a expectativa é de que as melhorias impulsionem o desenvolvimento econômico da região e facilite principalmente o transporte de pacientes e até órgãos.

O investimento total é de mais de R$ 800 mil através da Contribuição para o Custeio da Iluminação Pública (Cosip) de Rio do Sul. As obras no local iniciaram em agosto do ano passando e durante um períodos os voos precisaram ficar suspensos, mas atualmente o aeroporto já recebe voos durante todo o dia. Em média são 80 voos por mês de aviação civil e quatro relacionados a questões de saúde.