Estado

A Epagri entregou, no ano passado, R$ 5,01 de retorno aos catarinenses para cada real investido na empresa. Este e outros números fazem parte do Balanço Social 2016, lançado ma manhã desta terça-feira (15), na sede da Epagri, em Florianópolis, com a presença do governador do Estado, Raimundo Colombo, e do secretário da Agricultura, Moacir Sopelsa. Na ocasião, também foram entregues 73 veículos, que serão destinados às unidades da Epagri espalhadas por todo o estado.

Além do retorno de R$ 5,01 para cada real investido, o Balaço Social 2016 também mostra que, no ano passado, a empresa deu um retorno global de R$ 4,98 bilhões, dentro e fora de Santa Catarina, considerando a contribuição de todos os agentes que usaram as tecnologias da Epagri. Foram 114.442 mil famílias e 2.824 entidades atendidas nos 12 meses.

O Balanço Social mede o impacto financeiro, social e ambiental das tecnologias desenvolvidas e aplicadas pela Epagri no meio rural catarinense. Para o relatório de 2016, foram avaliadas 110 tecnologias, 49 delas cultivares. A metodologia utilizada na avaliação foi desenvolvida pela Embrapa.

A Epagri fez seu primeiro balanço social em 2009, quando foi apurado um retorno R$ 2,52 para cada real investido, índice que quase dobrou em 2016. A valorização dos preços dos produtos agrícolas frente à inflação no ano passado, que resultou num maior retorno financeiro ao agricultor catarinense, impactou o resultado do Balanço Social 2016. O número também reflete a crescente adesão, por parte dos agricultores, das tecnologias desenvolvidas e ofertadas pela Epagri.

Renovação da frota

Além de apresentar para a sociedade os bons números do Balanço Social, o evento fez a entrega oficial de 73 automóveis Fiat Mobi e 66 notebooks, que serão destinados aos escritórios municipais da Epagri.

O órgão vem renovando sua frota sistematicamente nos últimos anos, porque entende que o veículo é uma ferramenta indispensável de trabalho para o extensionista. A renovação também significa economia de recursos com manutenção e combustível, além de representar menos impacto ao meio ambiente. Com o ingresso dos novos veículos, a frota da Epagri passa a ter uma idade média de cinco anos.

O investimento foi feito com recursos da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, órgão do Governo Federal.