Cidade
Foto: Rafael Beling/DAV - O cheque foi entregue à presidente da APP do CEI Bel Marli

A Associação de Pais e Professores (APP) do Centro de Educação Infantil Bel Marli, no bairro Canta Galo, recebeu na tarde de ontem um cheque de R$ 9.675,00 da diretoria do Rotary Club Rio do Sul Centenário, oriundo dos recursos levantados com a 9ª edição da Polenta Solidária.

O recurso integrou a quantia de R$ 35,5 mil, utilizados pela APP para construção de uma área coberta anexa à escola, que servirá como espaço para lazer e atividades lúdicas dos alunos.

De acordo com a diretora do CEI Bel Marli, Kauana Xavier, 150 crianças com idade entre 4 meses e 5 anos são atendidas na escola. “Foi uma grande parceria, o Rotary nos procurou e ofereceu essa condição de participarmos da Polenta da Solidariedade, e em troca recebemos parte do lucro, tão importante para a conclusão dessa importante obra para nossas crianças”, comemora.

O investimento foi totalmente pago com os recursos levantados pela APP. A presidente da associação, Jucelia M. Raitz, explica que essa conquista é resultado do trabalho de outras pessoas que também passaram pela diretoria da APP. “Foram dois anos guardando dinheiro para conseguirmos construir esse espaço. Um anseio dos pais, pois precisávamos dessa área coberta. Conseguimos levantar esse recurso após realizar alguns eventos e com a parceria do Rotary, e hoje estamos finalizando essa obra”, comemora.

O presidente do Rotary Club Rio do Sul Centenário, Jeferson Vieira, explica que o CEI Bel Marli fez a apresentação do projeto que foi selecionado pela diretoria do Rotary. “Firmamos essa parceria e parte da Polenta Solidária de 2017 foi repassada para o CEI”, explica.

Além de ajudar o CEI Bel Marli, o lucro do evento também beneficiou o CEI Canta Galo, que está montando uma brinquedoteca e a Creche da Dona Lurdes. “Parte é revertida para o Rotary Internacional, para o Fundo Rotário. Esse dinheiro é investido e depois de três anos retorna em dobro para o município”, explica Vieira.

Ele conta que a entidade está trabalhando para que o retorno do dinheiro da 6ª Polenta Solidária, realizada há 3 anos, seja direcionado para a Casa de Apoio à Mulher com Vulnerabilidade da Obra Kolping. “O Rotary não fica com dinheiro para o clube. A gente ajuda entidades que apresentam projetos”.

Rafael Beling