Cidade, Educação
Foto: Daniel Maschio

Reportagem: Cláudia Pletsch/DAV

A partir do próximo ano as Escolas Municipais de Rio do Sul terão eleições para escolher a sua diretoria, nesse novo formato a comunidade acadêmica deve votar e eleger os representantes que irão dirigir as escolas da Rede Pública Municipal de Ensino.

Na última semana o Executivo de Rio do Sul sancionou o projeto de lei apresentado pela Câmara de Vereadores que tem como objetivo democratizar a escolha da diretoria nas escolas do município. O projeto prevê a formação de uma Comissão Eleitoral formada pela Secretaria Municipal de Educação junto com representantes da comunidade, vereadores e representantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Rio do Sul, essa comissão será responsável pela organização do processo de votação nas escolas.

De acordo com o projeto, a partir do mês de agosto do ano que vem os professores interessados em concorrer a uma vaga na diretoria terão que apresentar à comissão um Plano de Gestão. Nesse plano, os candidatos deverão especificar suas propostas para assumir a direção das escolas. Ainda de acordo com o projeto, após a apresentação dos planos, os candidatos terão um período de campanha no qual poderão apresentar suas propostas para a comunidade escolar, e as eleições estão previstas para novembro de 2021.

As Escolas Municipais com até 500 alunos poderão eleger apenas o diretor e as escolas com mais de 500 alunos podem eleger um diretor e um diretor adjunto. Poderão concorrer à vaga integrantes efetivos do Quadro Próprio do Magistério Municipal pedagogos ou professores que integrem a Rede Pública Municipal de Ensino de Rio do Sul há pelo menos dois anos.

Quem pode votar

Além dos representantes legais de alunos matriculados do 1º ao 5º ano e dos próprios alunos devidamente matriculados do 6º ao 9º ano, os professores e servidores públicos efetivos lotados na Unidade Escolar na qual será realizada eleição também poderão votar. Ainda poderão participar da votação os membros do Conselho Escolar e Associação de Pais e Professores (APP) da respectiva Unidade Escolar para a qual está sendo realizada a eleição, desde que não tenham votado em outra condição. Professores que atuam em duas ou mais Escolas, poderão votar em todas as que trabalham. Integrantes do Quadro Próprio e servidores públicos em licença de saúde e licença prêmio também poderão escolher através do voto.

Quem não pode votar

Não poderão votar os integrantes do Quadro Próprio do Magistério ou servidores que não estejam em exercício na respectiva Unidade Escolar; Integrantes do Quadro Próprio do Magistério ou servidores em licença sem vencimento.
O candidato mais votado na unidade escolar será empossado a partir de 1º de janeiro de 2022.

Plano de Gestão

No Plano Escolar os candidatos deverão apresentar as metas, objetivos e ações que evidenciam o compromisso do Município em garantir o acesso, a permanência e a inclusão dos estudantes na Rede Municipal de Ensino com ênfase na aprendizagem e na perspectiva de formação integral de acordo com a legislação vigente.