Sem categoria
Foto: Divulgação

Reportagem: Helena Marquardt – DAV

Diante da situação de colapso que vive o hospital Bom Jesus em Ituporanga, assim como muitas outras unidades do estado, um médico da unidade que atua na UTI fez um apelo a população e aos gestores públicos. Ele disse que todos estão perdendo a luta para a covid e é preciso união para encontrar uma solução urgente.

O profissional da saúde que atua na linha de frente do combate à doença afirmou que tem percebido que o vírus está bem mais agressivo. “As complicações estão maiores, o que levou o estado ao colapso e na nossa região não é diferente. Nossa unidade vive a mesma realidade de outras em todo o país. Aqui na região da cebola somos referência para os municípios vizinhos de Ituporanga , mas venho esclarecer o colapso do Hospital Bom Jesus. Ontem a noite tínhamos 27 pacientes internados dentro das nossas dependências, dentre pacientes de UTI  e os pacientes clínicos. Os leitos de UTI que pactuamos com o estado estão lotados e ontem tínhamos dois pacientes aguardando vagas dentro da emergência”, revelou.

O médico ressaltou que todos os atendimentos são de pacientes com quadro bastante delicado. “Percebemos que os pacientes estão apresentando uma piora muito rápida. São todos quadros delicados. Não tem nenhum paciente aqui que não esteja num quadro de moderado a grave e o hospital está com a capacidade de atendimento saturada.  Está começando a faltar medicamentos, está difícil encontrar no mercado e quando encontramos o preço é muito mais elevado. Estamos com os profissionais de saúde há mais de um ano na linha de frente, deixando suas famílias. Não queremos palmas, queremos apenas ser tratados como seres humanos também. Todos estão cansados, mas continuam trabalhando”, desabafou.

Diante de um dos cenários mais tristes da carreira, com o número de mortes aumentando a cada dia, Daniel fez um apelo a população que segundo ele precisa se conscientizar da gravidade da situação e fazer a sua parte. “Não temos mais vagas de UTI, não temos mais leitos, nem respiradores então venho fazer um apelo a população. Acredito que depois que iniciou a vacinação teve um afrouxamento por parte da população. Temos acompanhado festas clandestinas, aglomerações. A vacina é importante mas estamos perdendo essa luta. Estamos há mais de um ano tentando achar uma solução, mas o vírus está sempre na nossa frente”, disse

Ele também fez um apelo aos gestores e pediu mais verba para os hospitais e transparência em relação aos recursos. “Meu apelo é também aos prefeitos que foram eleitos pelo voto, aos secretários de Saúde dos municípios da nossa região. A população precisa de vocês, precisa de ações efetivas, tem que saber onde está o dinheiro encaminhado pelo Governo Federal porque os municípios receberam verbas volumosas  para o enfrentamento a Covid e precisamos delas agora”, completou.

O médico lembrou ainda que a o Hospital Bom Jesus também precisa fazer o atendimento de outras patologias e que hoje isso não está sendo mais possível. “Não podemos esquecer que outras doenças também levam a óbito, não é só o covid e temos que saber dosar isso e não temos mais condições de fazer esses dois tipos de atendimento. Precisamos nos unir para achar uma solução”, finaliza.