Alto Vale

Devido à estiagem que afeta a região, a Prefeitura de Presidente Getúlio, através das Secretarias de Agricultura e Obras, tem priorizado o atendimento aos agricultores, prestando serviços de máquinas e levando água para abastecimento das criações.

Retroescavadeiras realizam a abertura de poços, valas e lagoas, que sirvam de local para armazenamento de água e o caminhão-pipa abastece granjas de suíno e gado. São mais de vinte cargas por semana. Além disso, por meio do Saate, residências recebem água potável, para consumo humano.

O produtor de leite Werner Sant’Anna está cada dia mais preocupado com a situação. Segundo ele, a pastagem está morrendo e as nascentes secaram. “O reflexo disso tudo teremos mais a frente, pois faltará trato para fazer silagem e teremos que manter a alimentação do gado de leite através da ração, o que vai elevar ainda mais o custo de produção”, desabafa.

Nesta propriedade, por exemplo, a Prefeitura leva água três vezes por semana. “São 15 mil litros que chegam a nossa propriedade. Se não fosse a Prefeitura, não sei o que faríamos”, reconhece.

O agricultor Leandro Zermiani, morador do Ribeirão Sabiá também já precisou acionar a Secretaria de Agricultura para receber o serviço de máquina. Ele comenta que uma seca deste porte, fazia mais de 40 anos que não via. “Está muito difícil, temos que garantir a água para os animais, mas não sabemos até quando as nascentes ainda vão funcionar, mesmo com a escavação de poços”, explica.

A prestação do serviço feito pelas máquinas é realizada por uma empresa terceirizada, contratada por meio de processo licitatório. O valor é de R$ 170,00 por hora, onde R$ 60,00 é subsidiado pela Prefeitura e o restante é de responsabilidade do agricultor. Os produtores que necessitarem, devem entrar em contato com a Secretaria de Agricultura para agendamento, através do telefone 3352-5500.