Cidade

Engajar os jovens nas ações políticas desde sua formação estudantil é de suma importância para que sejam estimulados cidadãos críticos e cientes de seu papel na sociedade. Tendo este intuito, o programa do Parlamento Jovem da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc) acolhe anualmente alunos de Ensino Médio, de escolas públicas e particulares, para que eles tenham a vivência do processo democrático e atuem como deputados jovens no parlamento.

Essa atuação passa, inclusive, pela apresentação de ideias e projetos para que sejam apreciados na Casa, e, uma instituição de ensino de Rio do Sul terá a oportunidade de levar alguns representantes para a capital do estado. Na ocasião, o grupo do Colégio Sinodal Ruy Barbosa terá o objetivo de ser emissário de todas as escolas de Ensino Médio do Alto Vale do Itajaí, uma grande responsabilidade que esses meninos e meninas encaram em nome da civilidade.

O projeto que será apresentado por eles discute sobre a divulgação obrigatória dos índices de infecção hospitalar nos hospitais sediados no Estado de Santa Catarina, conforme explana o primeiro artigo do texto: “Ficam os hospitais sediados no Estado de Santa Catarina obrigados a efetuar a divulgação dos Índices de Infecção Hospitalar detectados no seu interior, através de sítios oficiais da Prefeitura do Município onde estão sediados, bem como em espaço apropriado e de fácil visualização acesso dentro do estabelecimento”.

Cada membro uma responsabilidade na missão à Alesc. Manuela Matheus terá a incumbência de apresentar o Projeto de Lei, já Vinícius Rocha será quem levará a imagem de Rio do Sul e do Alto Vale aos deputados estaduais. Nícolas Trappe apresentará as proposições e Nícolas Ramos falará sobre os momentos da experiência. Concluindo as funções, Stephan Heidrich Wachholz foi o escolhido para conceder as entrevistas.

Escolha do PL

A escolha deste Proejto de Lei é oriunda de discussões em sala de aula e também da problemática trazida por uma colega destes alunos. Filha de médico, ele ouvia a respeito das infecções hospitalares recorrentes e, então, vislumbrou este Projeto como forma de colaborar na redução dos casos. Através das aulas de biologia e temas correlatos, os alunos pesquisaram hospitais e atestaram a necessidade de se tratar o tema.

Conforme divulgado pela direção do Ruy Barbosa, outras intenções de projetos foram debatidas pelos estudantes e por um corpo de avaliadores. “Três grupos de alunos do nosso Ensino Médio inscreveram projetos. Eles foram escritos buscando a realidade e observando os problemas que precisam de solução. Dois projetos foram escolhidos por uma comissão de advogados e professores da escola. Depois, o mais votado pelos alunos foi o escolhido para ser apresentado”, explicou o diretor Celso Luiz Moletta Junior.

Resultados

Para a coordenação da escola, no futuro poderão ser observadas relevantes conquistas através desta ação. “O grupo vai ficar uma semana em Florianópolis. A riqueza de aprendizados é grande e os alunos que são empossados como deputados jovens têm a oportunidade de desenvolver habilidades de argumentação e respeito à diversidade de opiniões, além de construir um olhar mais crítico sobre sua realidade”, explicou a coordenadora geral do Colégio Sinodal Ruy Barbosa, Adriana Thives.

Airton Ramos