Cidade, Cultura

Em exibição desde o início de abril, termina no dia 31 de maio a exposição “História de Rio do Sul”, promovida pelo Museu Histórico e Cultural do Município. Na mostra, um acervo de aproximadamente 300 peças e 50 fotografias ilustra o início da colonização da cidade, entre os anos 1892 a 1950. O evento faz parte da 15ª Semana Nacional de Museus, uma temporada de ações alusivas ao Dia Internacional do Museu, que foi comemorado em 18 de maio.

De acordo com a diretora do museu e arquivo histórico, Cátia Dagnoni, uma atividade educativa foi programada para os alunos e professores que visitam a exposição. Nela, são selecionadas fotografias que contam a história do município até a década de 50. “Nós iniciamos com a apresentação fotográfica, onde é realizada uma palestra, um momento para reflexão, e um espaço para perguntas, depois a gente faz a visita monitorada no nosso acervo”, explica a diretora.

O acervo da exposição contém peças de imigrantes, descendentes e indígenas. Também há itens correspondentes à Segunda Guerra Mundial e à agricultura, que marcou o início da colonização da cidade. Por fim, a mostra é finalizada com os meios de comunicação da época. “É uma exposição temporária, com rádio, televisores e vitrolas, então se torna bastante interessante para fazer todo esse contexto histórico do desenvolvimento da nossa região”, declara Cátia.

 

Programação

A exposição é gratuita e está aberta de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h, e das 13h30 às 17h30. Aos sábados, a mostra abre pela manhã, das 9h às 13h. Apesar disso, a diretora explica que é possível agendar outros horários antecipadamente. “A gente só solicita para fazer um agendamento antecipado, porque o atendimento é para grupos de 35 a 40 pessoas”, ressalta a diretora.

A 15ª Semana Nacional de Museus está sendo realizada de 15 a 21 de maio com o tema “Museus e histórias controversas: dizer o indizível em museus”. Em Santa Catarina, 70 instituições de 34 municípios diferentes participam da programação, que conta com 162 atividades previstas. Em todo o país, são mais de mil museus, que oferecem ao público três mil atividades diferentes.

Carolina Ignaczuk


Gestores de Aurora pedem emendas em Brasília

Rio do Sul terá evento sobre adoção

Terreno de Ibirama é usado como lixão

Duas equipes tentam avançar no Campeonato de Campo de Rio do Sul