Cidade
Foto: Divulgação

Samba da Nata é uma exposição de arte fundamentada na historiografia e valorização do samba nacional – a poética do samba transformada em personagens –, como proposta para inclusão e difusão da cultura afro-brasileira por meio dos históricos e retratos de alguns sambistas, demonstrando e fortalecendo o multiculturalismo.

A abertura está marcada para as 19h30 desta quinta-feira (2) quando se comemora no Brasil o Dia Nacional do Samba. Ela acontece na Sala de Vidro (MARS), na Fundação Cultural de Rio do Sul e é mais um projeto contemplado pelo Prêmio Nodgi Pellizzetti de Incentivo à Cultura.

Os trabalhos, pinturas na técnica acrílico sobre tela, serão apresentados em forma de retratos na visão do artista, no tamanho 60cm x 80cm. Conta também com respectivas biografias em tamanho A3, que serão também traduzidas em Braille.

A apresentação musical de composições e temas do samba nacional complementará a experiência imersiva para o público presente na noite da abertura. Todos os trabalhos serão doados ao Acervo de Pinturas Municipal, para que fiquem permanentemente à disposição da população rio-sulense.