Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

O feriado prolongado foi de tristeza para a família de Leo Antonio Hindemann, em Chapadão do Lageado. Voltando de uma viagem em família ele recebeu a notícia de que a casa em que morava com a esposa e com os três filhos por mais de 10 anos havia pegado fogo e que todos os seus pertences tinham sido queimados. Agora, eles buscam ajuda através de uma vaquinha virtual para o recomeço.

O incêndio ocorreu por volta das 2 horas da madrugada de segunda-feira (11). De acordo com o laudo do Corpo de Bombeiros a causa teria sido um curto-circuito.

“Pelo que contaram o fogo começou em um cômodo onde antes era a lavação e que foi se alastrando para as outras partes da casa. Aí queimou toda a cozinha, os quartos, a sala, banheiro e as paredes estão todas rachadas, não vai dar para aproveitar a estrutura. A sorte é que como estávamos viajando com a família, havia levado parte das roupas e os vizinhos também conseguiram salvar o que tinha em um dos armários”, explica Leo.

Ele mora na localidade de Rio Lageado e conta que a sensação de ter perdido o lar não é apenas de tristeza em razão da perda material, mas sim das memórias. “São mais de 10 anos de casamento, nossos sonhos, tudo o que conseguimos juntos, o que conquistamos, as minhas lembranças, as lembranças dos nossos filhos, estava tudo lá quando saímos. E quando voltamos o fogo havia queimado. Nós conseguiremos nos reerguer trabalhando como sempre e com a ajuda da família e dos amigos, mas ainda assim, não ter para onde voltar é muito difícil”, comenta.

O vizinho e sobrinho do casal, Cleuvis Ferreira, conta que como a noite estava chuvosa foi difícil ouvir o barulho feito pelas chamas, mas que o estouro da porta da sala foi o que chamou a atenção. “Estava chovendo muito e não conseguimos ouvir nada, apenas quando a porta da sala estourou. Imediatamente chamamos ajuda e tentamos apagar o fogo, mas não deu para salvar”, lembra.

No momento a família está na casa da sogra de Leo, que mora na mesma rua. A vaquinha foi criada por familiares para arrecadar pelo menos uma parte do valor para conseguir comprar alguns itens básicos. Para ajudar basta acessar a vakinha virtual no ID 2435956 e doar qualquer valor.
“Qualquer ajuda é bem-vinda para quem perdeu tudo. Desde já nós agradecemos quem nos ajudou e quem ainda vai nos ajudar”, conclui.