Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

Os produtos orgânicos são os mais procurados quando o assunto é alimentação saudável. Para incentivar o consumo de frutas e verduras sem agrotóxicos, muitos municípios realizam a Feira da Agricultura Familiar, na qual qual diversos agricultores têm a oportunidade de comercializar a produção caseira. Em Rio do Campo, o município está reformando a antiga rodoviária para que os feirantes tenham mais conforto para vender os produtos e para receber os clientes. As próximas edições já devem ocorrer no novo endereço.

O coordenador de Agricultura, Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, João Marcos de Brito, conta que atualmente os feirantes atendem duas vezes ao mês em tendas em frente à prefeitura, já o prédio que abrigava a rodoviária fica no Centro da cidade, ao lado da Secretaria de Educação. “Hoje a gente conta com um espaço da prefeitura, que será disponibilizado aos feirantes para tornar o ambiente melhor, a antiga rodoviária que passará por reformas nos próximos dias. O prefeito Vidal Balak já esteve no local analisando a estrutura, que ele achou excelente, porém precisa de reparos. Nos próximos dias a gente vai trabalhar incessantemente para que isso aconteça e agilizar o mais rápido possível e assim trazer nossos agricultores e nossa população para um espaço mais amplo, bem localizado de modo a favorecer as vendas. Lá eles vão poder expor com mais conforto seus produtos sem agrotóxicos, saudáveis e saborosos”, afirma.

Ele comenta ainda que quatro famílias participam da feira com alimentos e artesanato. As feiras são realizadas duas vezes ao mês, normalmente no período da manhã, aos sábados. Além disso, o coordenador explica que a prefeitura busca por outras pessoas que queiram participar. “Hoje a Secretaria da Agricultura em parceria com a Epagri, têm buscado mais pessoas para participar da feira. Ela acontece via cooperativa. Tem alguns parâmetros a serem seguidos para que a pessoa participe da feira, que seja um feirante. O processo é simples, basta procurar a Secretaria de Agricultura, nós vamos orientar, dar assistência técnica para produção no campo e tendo todas as recomendações exigidas pela feira, pela legislação, conseguiremos incluir outros feirantes”, explica.

De acordo com a prefeitura de Rio do Campo, os agricultores que expõem os seus produtos gostaram da ideia desde o início e dizem que esperam aumentar as vendas. O novo local conta com cobertura, banheiros e outras facilidades estruturais que podem atrair um número ainda maior de visitantes. “Já queríamos ter iniciado a Feira nas dependências da Rodoviária, mas precisamos ter responsabilidade. Vamos deixar o local do jeito que os nossos agricultores merecem, e aí sim, começaremos as atividades da Feira Livre no pátio da Rodoviária”, disse o prefeito Vidal Balak.
A feirante Leonir Becker vende vários produtos, como pães caseiros, biscoitos, cucas, bolos há quase dois anos e diz que vê a mudança de endereço de forma positiva. “Pra nós vai ser de grande valia. Estamos muito ansiosos pra ver como vai ser. Por muito tempo ficamos armando barraca, mas com muita satisfação. Agora, com certeza será melhor, nós poderemos deixar os utensílios no local”, opina.

Orlando Steinbach também é feirante e assim como Leonir, considera essa melhoria algo muito importante. “Até agora estávamos armando barraca para fazer a feira, com temporal, chuvas, agora teremos uma cobertura. Não só eu, mas todo o grupo está muito feliz com isso”, conta.
João Marcos diz ainda que a Feira da Agricultura Familiar iniciou em 2019 no município e que a reforma é uma forma de dar sequência às vendas. “O objetivo é fortalecer e aumentar o número de agricultores participantes e divulgar cada vez mais os nossos produtos, mostrar a qualidade e a força da agricultura familiar no município e sempre tentar fazer o melhor possível, tornar mais atrativa para a população”, completa.

Uma outra forma de estimular o consumo dos produtos vendidos na feira é o vale-feira. O coordenador conta que é uma iniciativa do Executivo e que possuem valores diferentes. “A feira conta com um diferencial proposto pela prefeitura, que disponibiliza vale-feira para os funcionários, nos valores de R$30 e R$ 50. É uma forma de agregar valor aos produtos, uma marca para a nossa feira e valorizar os agricultores que tanto trabalham”, finaliza.