Alto Vale, Economia

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

Em Dona Emma uma feirinha virtual vai ajudar artesãos do município diante do cenário de dificuldades econômicas trazidas pela pandemia.   O recém-criado projeto “Vivenda” pretende valorizar e divulgar o talento de quem produz trabalhos manuais, produtos caseiros, alimentos orgânicos, entre outros itens, que agora estão sendo comercializados pelas redes sociais.

A comerciante Luciani Melo, que pinta mandalas e é uma das organizadoras da iniciativa, explica que a ideia é fazer uma feirinha física, mas a pandemia não permite neste momento, por isso eles decidiram inovar.  “Provavelmente esse ano não teremos a feirinha física, mas decidimos começar a divulgação online para que ela já fique conhecida e assim que possível faremos, enquanto isso as pessoas podem comprar online”, diz.

Ela explica ainda que todos os setores da economia foram bastante impactados pela Covid e é importante, mais do que nunca, valorizar o comércio local. “Estamos nessa situação em que todos precisam de ajuda, principalmente os pequenos negócios. O criar a comunidade é um ajudar o outro e valorizar o que é daqui”, ressalta.

Os produtos comercializados são os mais diversos possíveis, vão desde decoração, plantas, até bolachas artesanais. Na página pode-se encontrar itens de todos os preços.  Por enquanto já são 14 artesãos participando e a ideia é ampliar esse número. Assim que possível eles vão se reunir e promover a feira semanal. “Também queremos oferecer músicas e oficinas quando a feirinha puder acontecer fisicamente. Queremos escolher um dia da semana e fazer uma espécie de mini festa na pracinha”, complementa.

Para conhecer mais sobre o projeto e a lojinha virtual, basta acessar a página Vivenda Feirinha Alternativa no facebook. “Está bem bacana, estamos tendo uma aceitação bem legal  e faz poucos dias que estamos divulgando os produtos dos talentosos artesãos e produtores locais”, finaliza.