Alto Vale, Cidade

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

Por causa da pandemia, a catedral de Rio do Sul não poderá realizar a 113ª edição da Festa de São João Batista, uma das festas religiosas mais tradicionais de Santa Catarina que seria realizada nos próximos dias. Mesmo assim a organização decidiu manter a programação de missas que neste ano serão transmitidas ao vivo pela internet. A venda de doces também está mantida e a montagem das barracas já foi iniciada.

De acordo com o padre, Josimar Baggio, toda a programação estava bem adiantada e diversas reuniões haviam sido realizadas até março, mas a pandemia exigiu o cancelamento para evitar a aglomeração de pessoas. De qualquer forma, as novenas que também marcavam a celebração, serão realizadas. “Teremos uma programação religiosa com missas diárias do dia 15 ao dia 24, todas transmitidas pelas redes sociais”, conta.

Ele diz que a intenção é realizar também no último domingo do mês, uma missa no sistema drive-thru. “Teriámos as pessoas participando dentro dos seus carros e depois uma carreata pela cidade com a imagem do santo para encerrar o mês de São João Batista que é o padroeiro da nossa catedral e também da cidade”, lembra o padre.

Como o dinheiro arrecadado todos os anos com a festa era usado para a manutenção da catedral e outros projetos, a organização planeja agora uma ação entre amigos com sorteio de uma moto para conseguir verbas. “O dinheiro a gente usava para a manutenção, para pagar funcionários da secretaria, contas como a de energia, fazer as reformas necessárias, além dos serviços de evangelização que são prestados aqui e também para caridade, porque ajudamos muitas famílias, e ainda mais agora na pandemia muitas outras vieram buscar auxílio”, disse.

Barraca de doces já está sendo montada

A venda de doces também era um dos pontos altos da Festa de São João Batista, mas mesmo com o cancelamento do evento, o comércio de guloseimas será mantido. A estrutura das barracas começou a ser montada nesta terça-feira (9) e o atendimento ao público deve começar na sexta-feira (12) com cuidados redobrados e várias regras de segurança.
O comerciante , Adalberto Kloth, da Doces Apíuna, explica que haverá uma fila única para fazer os pedidos e o público não terá contato com os alimentos. “O atendente vai pegar o doce escolhido e colocar na sacola e o cliente paga no caixa e depois só retira a sacola. Também teremos demarcação para garantir o distanciamento na fila e menos funcionários trabalhando nas barracas” , conclui.