Alto Vale
Foto: Divulgação

Na quinta-feira, 26, representantes da FIESC Alto Vale do Itajaí e do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas Mecânicas e do Material Elétrico de Rio do Sul (Simmers) entregaram uma placa de reconhecimento para os diretores da Rio Riosulense, pela participação da empresa no Desafio Estágio 4.i.

A competição foi criada pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL), entidade da Fisec, com a finalidade de promover a competitividade da indústria, com a participação de estudantes na solução de desafios. “Desde o início nos interessamos pelo projeto, pois tem semelhança com o momento da Rio, de incentivo à inovação. Não existe mais segredo industrial, precisamos compartilhar e aprender”, ressaltou Felipe Goulart, gerente técnico, da Rio Riosulense. “O desafio que colocamos era sobre uma indústria com 74 anos, em um contexto de mudanças tecnológicas como a eletrificação dos veículos, por exemplo. A melhor ideia dos alunos foi a de mudança de materiais, de tecnologia, inclusive de fabricação com manufatura 3D. Foi uma proposta completa, madura, possivelmente aplicável”, completou.

Participaram do desafio 78 alunos de Engenharia Mecânica, Engenharia de Materiais e Design Industrial da Ufsc, Udesc e Senai, de Florianópolis, Joinville e Blumenau. O grupo foi dividido em duas equipes para cada uma das 13 empresas que se inscreveram. As soluções propostas deveriam gerar inovação, competitividade e sustentabilidade.

O Estágio 4.i é um dos programas estimulados pela Fiesc Alto Vale através do Eixo de Desenvolvimento da Indústria para Inovação (EDII) criado pela entidade.