Alto Vale
Foto: Divulgação/ilustrativa

Cláudia Pletsch/DAV

O primeiro final de semana de lockdown na região do Alto Vale foi marcado por intensas fiscalizações e uma interdição de estabelecimento que estava em desacordo com as medidas de prevenção ao coronavírus. O 13º Batalhão de Polícia Militar esteve nas ruas em atuação conjunta com o Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal e Polícia Civil, além dos oito policiais enviados pelo estado na última semana para atuação exclusiva na fiscalização das normas de combate à Covid-19.

O comandante do 13º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Anderson Melo Maia, explica que os trabalhos iniciaram na sexta-feira (26) e que no mesmo dia foram realizadas fiscalizações em 28 locais além de cinco notificações e uma interdição. No último sábado (27) foram 28 fiscalizações e oito notificações. No domingo (28) foram realizadas 15 fiscalizações e uma notificação.

Anderson Melo Maia revela que esse pode ser considerado um final de semana tranquilo, mas não significa que a população deve deixar de atuar junto com os órgãos públicos. Melo ressalta que a denúncia anônima é muito importante para que os policiais possam encontrar locais que estejam com aglomerações. “Eu tenho mencionado que as notificações variam, só funcionam estabelecimentos com atividades essenciais, então o que é encontrado são funcionários que não estão utilizado a máscara. Algumas vezes o estabelecimento está sem álcool em gel ou se forma uma fila para entrar por exemplo, nesses casos são problemas que podem ser resolvidos de imediato, mas que mesmo assim o estabelecimento é notificado”, explica.

Vacinação na região do Alto Vale

Na última semana Santa Catarina recebeu 59.500 doses da vacina Oxford-Astrazeneca que foram totalmente distribuídas às 17 Regionais de Saúde, e 48.200 doses da Coronavac- Butantan que teve 24.100 doses distribuídas.

De acordo com a tabela colaborativa atualizada por assessores de imprensa, Secretarias de Saúde e Amavi, na região do Alto Vale até a manhã dessa terça-feira (2) foram vacinados apenas 2,46% da população, um total de 7.386 pessoas. Até o momento a região registrou 202 óbitos.