Cidade
Foto: Divulgação

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

Após seis meses de atividades presenciais suspensas, servidores do Fórum de Rio do Sul voltaram hoje (23) com os atendimentos de forma gradual. O retorno contará com protocolos de segurança para evitar propagação da covid e por isso os agendamentos serão priorizados.

Segundo o diretor do Foro de Rio do Sul, juiz Edison Zimmer, os atendimentos presenciais só serão realizados nas situações em que não for possível fazer o atendimento de forma virtual. “A ideia é continuar atendendo de forma virtual porque no Fórum entram aproximadamente 1.500 pessoas por dia e com tantas pessoas a chance de contaminação é grande. Nós queremos voltar o quanto antes, mas de uma forma segura e não só para nós juízes, promotores e servidores, segura para a população também. Imagine marcar uma audiência com várias pessoas em um pequeno espaço, o risco é muito grande”, destaca.

Ele afirma ainda que o home office não prejudicou o andamento dos serviços e que os servidores nunca interromperam o trabalho. “Desde o início da pandemia, nós nunca deixamos de atender o que não poderia ser atendido de forma virtual. O que a gente fazia era agendamento. Os trabalhos sempre foram realizados em home office e de 16 de março até 19 de setembro foram proferidos pela comarca de Rio do Sul 17.852 despachos, 15.235 decisões e 9.221 sentenças”, ressalta.

De acordo com o diretor, ao todo, cerca de 200 pessoas trabalham no Fórum e há alguns meses foi feito um levantamento familiar dos servidores e a partir destes dados eles foram separados por níveis risco. Dessa forma, voltarão preferencialmente pessoas classificadas com menor risco, na cor verde. A proposta é colocar em torno de 40 ou 50 colaboradores diariamente.

Questionado sobre protocolos de segurança, ele diz que mesmo com o agendamento há regras para quem acessar o local. “Só será permitida a entrada de pessoas que tenham agendado e estejam utilizando máscara desde que a temperatura esteja abaixo de 37,5º C e não apresentem sintomas respiratórios característicos da infecção causada pelo coronavírus”, diz o juiz.

Segundo comunicado enviado à imprensa, as apresentações em juízo permanecem suspensas e os processos podem ser acompanhados via internet, no site www.tjsc.jus.br/consulta-comarcas.

Mudança de endereço

Já o chefe de secretaria do Foro, Natalício Marcelino Neto, comunica que a mudança para o novo prédio na Rua XV deve ocorrer em breve. “A gente deve fazer a mudança aos poucos para o novo endereço, mas os atendimentos continuarão no endereço normal por enquanto. Essa mudança vai ser gradual, vamos iniciar pelos prédios alugados, onde funciona a vara bancária, criminal e juizado especial. A gente vai fazer primeiro a mudança dos móveis desses locais e depois a mudança do prédio principal”, completa.