Política
Foto: Divulgação

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

Aos 78 anos de idade e trabalhando na 27ª eleição da carreira o atual vice-prefeito de Ituporanga, Gervásio Maciel, teve o nome homologado na convenção do PP para concorrer ao comando do Executivo na Capital da Cebola. A chapa será composta também pelo Podemos de Geison Kurtz como candidato a vice-prefeito. Em entrevista ao DAV Maciel falou sobre os planos de uma reforma administrativa e a importância da preparação de novos gestores no município.

Ele afirma que a parceria com Kurtz surgiu justamente pela necessidade de garantir a renovação e preparação de políticos que possam governar o município no futuro. “Precisamos profissionalizar a administração pública. Já trabalhei para eleger outros candidatos e neste ano estou na minha décima primeira eleição como candidato. Tínhamos o PP muito bem organizado, inclusive com nomes fortes para ter uma chapa pura, mas optamos por trazer o Geison Kutz, do Podemos, porque entendo que temos que passar o bastão e preparar a juventude para administrar bem o município e essa composição vem sendo muito bem aceita pela população”, ressaltou.

Ele comenta que durante aproximadamente um ano que esteve como prefeito em exercício, durante o afastamento do atual prefeito, fez muitas mudanças na administração de Ituporanga e deixou o cargo com R$12 milhões em caixa.

Gervásio ainda comentou que para o desenvolvimento econômico de Ituporanga uma boa aposta é o turismo que precisa ser impulsionado nas mais diversas áreas. “A cidade é privilegiada e tem um potencial extraordinário para o turismo. Ituporanga contará com a uma santa gigante com escadaria e teleférico, teremos a exploração da localidade do Salto Grande e acredito que nossa economia vai avançar através do turismo, vamos gerar empregos com isso”.

Ele comenta que como empresário deve buscar também uma gestão mais eficiente em todos os setores e intenção é garantir uma reforma administrativa. “Na prefeitura só podemos fazer o que a lei nos autoriza, diferente das nossas empresas onde podemos decidir as coisas. No Executivo é muito mais burocracia, mas a cidade precisa ser administrada por alguém que tenha experiência e faça isso de forma profissional. Como prefeito tentei fazer a reforma administrativa mas não foi aprovada porque não tínhamos a maioria dos vereadores, se eu for eleito ainda pretendo garantir essa aprovação”, acrescenta.

Outra intenção é trabalhar mais a infraestrutura garantindo mais pavimentações, sem esquecer do caráter ecológico e arborização das ruas em parceria coma comunidade. “Estamos pensando num novo momento para Ituporanga e não tenho dúvida que conseguiremos através de políticas públicas eficientes, um desenvolvimento de todos os segmentos”, finaliza.