Alto Vale
Foto: Divulgação

 

Jorge Matias

 

Cerca de 100 novos empregos serão gerados com a ativação do primeiro Tecnoparque do Alto Vale. A iniciativa é do Grupo Magamobi que tem negócios na área de pagamentos, marketing digital, e-commerce, marketplace, software e investimentos. O parque tem uma área construída de três mil metros quadrados e ocupa as antigas instalações da empresa Sulfabril, que foi adquirida num leilão em 2014.

 

O imóvel será utilizado pelas seis empresas do Grupo Magamobi e servirá também para agrupar outras empresas de tecnologia. O prédio conta com um espaço moderno dentro da tendência de ambientes abertos, ventilados e bem iluminados. A decoração é colorida, de modo a fomentar a criatividade e inovação. O projeto tem a assinatura da arquiteta Débora Nardelli.

 

Conforme a diretora Executiva Financeira do grupo, Iona Goedert, o Tecnoparque vai reunir um ecossistema de inovação, tecnologia, pessoas, futuro, ideias, compartilhamento e conexão que farão parte dos eventos promovidos no local. Para proporcionar isso, um grande investimento foi realizado. “O investimento foi de mais de R$ 5 milhões nesta primeira parte da obra. Outros R$ 5 milhões estão previstos para os próximos cinco anos”, afirma.

 

O empreendimento nasce com a missão de conectar os protagonistas do ambiente de inovação tecnológica. De acordo com o diretor Executivo, Jaison Goedert, Rio do Sul teve vários ciclos como os da madeira, do metal mecânico e do têxtil, mas com os problemas e desafios de infraestrutura que a cidade enfrenta, a tecnologia e inovação são alternativas essenciais. “Principalmente relacionada a software, o parque surge com uma alternativa para o Alto Vale”, completa.

 

A área do terreno onde está localizado o Tecnoparque chega perto dos 30 mil metros quadrados e atualmente emprega 70 pessoas.