Cidade

Helena Marquardt/DAV

Depois de um período sem fiscalização eletrônica porque o aparelho estava em aferição no Inmetro, a Guarda Municipal de Rio do Sul voltou a utilizar o medidor de velocidade portátil nas principais ruas da cidade e motoristas que têm ultrapassado o limite permitido já estão sendo multados.

O comandante da Guarda Municipal de Rio do Sul, Robson Ferreira, explica que uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), de setembro de 2020, alterou o limite de velocidade para fiscalização de vias com radar e passou de locais com 50km/h para 60km/h. “Existe inclusive um estudo técnico para essa alteração e foi alterado o limite de velocidade da Oscar Barcelos e da Aristiliano Ramos que eram de 50 km/h e hoje são 60km/h”, comenta.

Ele esclarece que na prática, como existia uma tolerância o veículo só era autuado se fosse flagrado trafegando a 58km/h e agora será notificado se passar a 68Km/h. “Até 67 para evitar erro de leitura de equipamento existe essa margem, mas com as duas vias reestruturadas já percebemos que o excesso de velocidade está demais. Quinta e sexta-feira da semana passada já realizamos fiscalizações e flagramos carros a quase 100km/h”.

A Guarda Municipal informa que a fiscalização poderá ser executada 24 horas por dia desde que a viatura esteja no local e que a fiscalização seja feita de forma visível conforme estabelece a resolução do Contran n° 798, de 2 de setembro de 2020. O comandante destaca que essa é uma medida preventiva para evitar acidentes e garantir a segurança de motoristas e pedestres que passam por esses locais “São vias urbanas, bem movimentadas inclusive por pedestres, pessoas praticando atividades físicas e tudo mais”.

Hoje as fiscalizações estão ocorrendo na Alameda Aristiliano Ramos e na Avenida Oscar Barcelos, mas a Guarda já anunciou que vai estender o uso do radar para a Rua dos Vereadores onde há muita solicitação dos moradores e revelou ainda que já pediu um estudo técnico da Rua Ruy Barbosa e da Estrada da Madeira onde há muitos relatos de excesso de velocidade.

“Agora o condutor não vai poder reclamar quando for autuado a 68km/h porque já é uma velocidade bem alta para essas duas vias que estamos fiscalizando. Antes havia um debate, os motoristas alegavam que passavam a 58 numa via tranquila que dava condições de andar, agora com a permissão de quase 70km/h esse tipo de reclamação é até inviável”, conclui.

Saiba o valor das multas:

Infração média: Velocidade considerada é superior à máxima permitida para avia em até 20%. O valor da multa é de R$ 130,16 e quatro pontos na CNH.
Infração grave: Velocidade considerada é superior à máxima permitida entre 20% e 50%. O valor da multa é de R$ 195,23 e cinco pontos na CNH.
Infração grave: Velocidade considerada é superior à máxima permitida em mais de 50%. O valor da multa é de R$ 880,41 e sete pontos na CNH.

A infração gravíssima tem um valor multiplicador com índice três. Ou seja, esse valor da multa deve ser multiplicado por três (R$ 293,47 x 3 = R$ 880,41). Nesse caso o motorista ainda corre o risco de ter a CNH suspensa imediatamente.