Cidade
Foto: Divulgação

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

O Haras Stolf, do bairro Taboão em Rio do Sul, foi um dos grandes destaques da Vale do Itajaí, exposição de cavalos da raça mangalarga marchador que aconteceu no final de semana em Balneário Piçarras, no Litoral Norte. No evento, eles conquistaram 14 premiações com diversos animais.

O criador João Stolf conta que a história da família com os cavalos é antiga. Ele lembra que ganhou um cavalo do avô com três anos de idade e desde então todos se apaixonaram pelos animais. “Meu nono chegou um dia quando eu tinha apenas três anos e me deu um cavalo e com ele passamos a ter muito amor por esses seres, que para nós passaram a fazer parte da família”, afirma.

Alguns anos depois o pai de João, Ledio Stolf, comprou uma égua mangalarga marchador, raça que o haras cria atualmente e eles passaram a fazer cavalgadas. Mais tarde decidiram investir mesmo na criação e melhoramento genético. “Hoje temos 21 animais todos registrados na associação. Foi algo que começou como uma brincadeira, mas hoje os cavalos são a minha vida. Sou engenheiro de formação, tenho meus escritórios, mas no tempo vago sempre estou no rancho”, completa.

João conta ainda que a criação começou em setembro de 2015 após um pedido da mãe dele para ter um cavalo de pelagem pampa, que acabou nascendo 11 meses depois e recebeu o nome de Apollo. Desde então o número de animais só aumentou e a família decidiu criar o nome Rancho Stolf em homenagem ao sobrenome da família que é associada à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Mangalarga Marchador (ABCCMM). “Esse foi o primeiro cavalo a nascer aqui em casa e é o nosso xodó. Ao todo, desde então, já nasceram 14 aqui na propriedade e em todas as competições que participamos sempre conseguimos ótimas premiações”.

Apesar da criação ser feita há quase seis anos, foi apenas recentemente que a família começou a participar de competições da raça. A primeira aconteceu em Bocaiúva do Sul no ano passado e reuniu centenas de haras de todo o Brasil. Mesmo sem muita pretensão os rio-sulenses já conseguiram uma premiação no evento com o cavalo Apollo que depois disso também foi premiado em outras competições.

Na última exposição, em Balneário Piçarras eles conquistaram 14 faixas e dois troféus de melhor criador e melhor expositor. “Graças ao bom trabalho que viemos fazendo e ao sucesso dos animais voltamos para Rio do Sul com todas essas premiações e estamos muito felizes”, finaliza o criador.