Cidade
Foto: Divulgação

O gerente-geral do Hospital Regional de Rio do Sul, Siegfried Hildebrand, vai deixar o cargo na próxima sexta-feira (26). Em coletiva de imprensa ele destacou que nos nove anos e nove meses na função acredita que cumpriu sua missão e que seu maior desafio foi garantir que as finanças da unidade estivessem em dia. Agora ele passa a se dedicar mais à família.

Hildebrand lembrou que quando assumiu o cargo o hospital passava por um momento financeiro delicado, mas que aos poucos a situação foi se normalizando. “Atualmente não temos nenhuma dívida com fornecedores, mesmo com os investimentos na compra de equipamentos da ordem de R$ 10 milhões, alguns através de emendas parlamentares”, disse.

Outra meta alcançada na sua administração foi a Acreditação Nível 2, certificação dada pela Organização Nacional de Acreditação (ONA). “Somos o segundo hospital de Santa Catarina, que atende pelo SUS, nesta condição. Muita gente não sabe que o objetivo é promover a qualidade e a segurança da assistência no setor de saúde”.

Com os objetivos alcançados, com o apoio das diretorias que passaram durante esses quase 10 anos e das quatro gerências, Hildebrand observou que chegou o momento de conviver com a família. “Estamos há mais de 40 anos trabalhando em hospitais de Joinville, Jaraguá do Sul, no Santo Antônio, de Blumenau e por último aqui em Rio do Sul”. A sua opção de deixar o cargo agora foi para que a nova diretoria, que assume em janeiro, possa dar início ao processo de transição.

O presidente da Fusavi, Osmar Peters, durante coletiva de imprensa destacou as transformações que o hospital passou durante esse período em que Hildebrand ocupou a gerência-geral. “Ele nos deixou um legado, com o hospital tomando outro rumo pela forma que conduziu, funcionando como empresa”.

O presidente do Conselho Curador da Fusavi, Giovani Nascimento, lembrou que o objetivo da contratação, em primeiro lugar, foi para mudar a gestão administrativa e esse trabalho se concretizou. “Ele tirou o hospital do buraco de R$ 17 milhões de dívidas, além de unificar todos os setores”, complementou.

A diretoria da Fundação de Saúde do Alto Vale do Itajaí (Fusavi) também prestou uma homenagem a Hildebrand com um jantar surpresa, que reuniu diretores, gerentes e coordenadores, diretor-técnico Marcelo Vier Gambetta e “Amigos do Rancho”.