Cidade
Foto: Divulgação

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

O Hospital Regional Alto Vale, em Rio do Sul, gerido pela(Fundação de Saúde do Alto Vale do Itajaí (Fusavi) está entre as quatro unidades do estado de Santa Catarina com maior pontuação na avaliação dos critérios impostos pela Secretaria de Estado da Saúde. Com a classificação, a unidade poderá buscar por mais recursos para custeio dos serviços prestados.

O gerente-geral, Roberto Ferrari, colocou que a conquista foi possível graças ao empenho de toda a equipe de colaboradores e que o bom resultado mostra para a população o quanto a região está bem em relação à prestação de serviços hospitalares.

A avaliação leva em consideração diversos quesitos técnicos na área de documentação, infraestrutura, produtividade e qualidade. O Hospital Regional alcançou 75% da pontuação total, o que segundo Ferrari os coloca em uma posição privilegiada em Santa Catarina.

“Isso dá a certeza para a população de que somos um hospital qualificado, eficaz, no Alto Vale. E que dentro da sua estrutura há uma estrutura mínima eficaz, possível de fazer o serviço vislumbrando algo maior para o futuro, como a construção da nova torre e ampliação do Hospital Regional. A grande mensagem dessa pontuação da Matriz da Política Hospitalar Catarinense é que o Alto Vale está bem servido com relação à prestação de serviço hospitalar oferecida pelo Hospital Regional Alto Vale”, destaca.

“Estamos no mesmo nível do São José, de Criciúma; o Marieta Konder Bornhausen, de Itajaí; e Nossa Senhora da Conceição, de Tubarão”, acrescenta.

O gerente-geral ainda comenta que a Política Hospitalar Catarinense é uma lei estadual que estabelece critérios relacionados aos hospitais com relação a porte e prestação de serviços e que tal avaliação garante uma melhor e mais justa distribuição de recursos para custeio dos hospitais.

“A partir dessa matriz e pontuação estaremos habilitados para buscar recursos financeiros maiores que recebíamos nas classificações anteriores. Temos condições de buscar recursos para custeio. Nossa meta é crescer ainda mais ao longo dos próximos anos”, conclui.