Cidade
Foto: Divulgação

Cláudia Pletsch/DAV

O ano de 2020 não foi como o esperado para ninguém, e os profissionais da saúde foram os mais exigidos em meio a pandemia que teve início no Brasil a partir do mês de fevereiro desse ano. No Hospital regional Alto Vale (HRAV) de Rio do Sul não foi diferente, milhares de atendimentos, e a luta constante pela vida dos pacientes.

O presidente da Fundação de Saúde do Alto Vale do Itajaí (Fusavi), que administra o Hospital Regional de Rio do Sul, Osmar Peters, diz que apesar da pandemia os trabalhos corresponderam às expectativas. Até o início dessa segunda-feira (21) foram 2.494 atendimentos suspeitos no Pronto Socorro Exclusivo, 401 pessoas tiveram alta e 534 casos suspeitos foram descartados. Até o momento o HRAV confirmou 54 óbitos desde o início da pandemia. “2020 é um ano atípico realmente para todos nós, tivemos que mudar todo o nosso planejamento estratégico mas mesmo assim achamos que cumprimos a nossa meta. Em fevereiro e março a gente mudou as estratégias do hospital para o bom atendimento da Covid-19, instalamos leitos de UTI novos para o atendimento, mudamos todo o quinto andar para Covid e por isso acho que atendemos a meta para 2020 mesmo com as mudanças que ocorreram no início do ano”, comenta.

Peters comemorou o apoio dos governos e agradeceu as entidades que fizeram doações para a instituição. Ele frisou também a importância do bom atendimento aos pacientes e a compreensão e ajuda dos familiares. “Tivemos que parar com todas as cirurgias pequenas, as eletivas que era o nosso faturamento, mas graças ao apoio e ajuda do Governo Federal, Estadual e Municipal suprimos a necessidade financeira que tínhamos no Hospital Regional, por isso que finalizamos 2020 satisfeitos com o trabalho que conseguimos fazer”, finaliza.