Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

A equipe de cardiologia do Hospital regional Alto Vale iniciou nesta semana uma espécie de mutirão de consultas para avaliação de pacientes portadores de marcapasso. Esses atendimentos haviam ficado suspensos em virtude da pandemia e agora a intenção é de que toda demanda seja colocada em dia até o mês de novembro.

O médico e diretor técnico do HRAV, Marcelo Vier Gambetta, revela que no primeiro dia foram mais de 50 avaliações. “Eram 60 agendadas, mas infelizmente alguns pacientes faltaram”, informou.

Em duas semanas ele conta que será feito um novo mutirão e até novembro a meta é realizar todas as avaliações que deixaram de ser feitas por conta da pandemia do novo coronavírus que causou a suspensão de algumas consultas e cirurgias eletivas. “Esse é o compromisso do time da Estimulação Cardíaca Artificial do HRAV com a saúde da população do Alto Vale”, completou.

O marcapasso é recomendado para pacientes com frequência cardíaca lenta (bradicardia) causada pelo desgaste do sistema elétrico do coração que pode acontecer pelo envelhecimento ou por alguma doença cardíaca. O equipamento contém um gerador de pulsos elétricos que chegam até o coração. Depois da implantação a recomendação é que o paciente passe por avaliações regulares para corrigir qualquer problema.