Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

Os empresários Jeizer André Poffo e Jonathan David de Abreu, sócios da Minha Casa Legal, empresa que trabalha com regularização fundiária em 20 estados do Brasil e conta com técnicos e especialistas no tema, foram palestrantes do I Congresso sobre Regularização Fundiária, que aconteceu em São Paulo.

O objetivo do evento é fazer uma padronização do conhecimento no tema, tendo em vista as dificuldades encontradas pelos órgãos atuantes no setor. Para os empresários, o Congresso é um marco na Regularização Fundiária do país e trará grandes mudanças a médio prazo.

No total foram quatro palestras ministradas pela dupla, com os mais diversos temas, entre eles a Reurb de Norte a Sul, Empreendedorismo, Estudos Técnicos na Regularização Fundiária e Tecnologias na Regularização Fundiária. O congresso contou com a participação de funcionários públicos, técnicos, agentes do Ministério Público e registros de imóveis de todo o Brasil.

“O congresso teve o objetivo de aproximar todos os envolvidos no processo e o resultado foi que todos saíram de lá muito felizes e satisfeitos, com vontade de atuar cada vez mais na área. É uma área difícil, pois é muito técnica e burocrática e conseguir resultados depende de insistência e capacitação. O congresso trouxe isso a tona e mostrou que essas dificuldades podem ser vencidas”, comenta Jonathan David de Abreu.

Ele conta ainda que a região é bastante atuante no tema, o que ficou evidenciado no Congresso. “Municípios como Rio do Sul, Lontras, Vitor Meireles, Santa Terezinha e Ibirama já estão bem avançados no tema, inclusive apresentei o case de Rio do Sul como um exemplo a ser seguido no Brasil”, completou ele.

Hoje a empresa Minha Casa Legal já atua em 20 municípios do Alto Vale, sem contar outros municípios do estado, como Florianópolis, Joinville, Campos Novos, Araranguá entre outros. “Nossa empresa realmente é uma das mais avançadas nesse setor, que ainda é muito novo, criamos tecnologias que ajudam o município e os moradores que querem se regularizar, além de um processo muito bem feito. Teve um o município Patrocínio de Muriaé, em Minas Gerais, que gostou tanto da qualidade técnica do nosso projeto que quis nos contratar para fazer a revisão do Plano Diretor”, conclui.