Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Gabriela Szenczuk

Uma ação feita no lar de idosos Recanto Luiz Bertoli, em Rio do Oeste, chamou a atenção nas redes sociais quando os residentes da terceira idade seguraram cartazes com conselhos que dariam às próximas gerações. A ação repercutiu e atingiu o objetivo, fazendo com que alcançasse o público mais jovem.

Um dos conselhos dados foi o da dona Hildegard Deringer, de 85 anos. “Saiba ouvir, seja educado e respeite o próximo, essas são as três bases fundamentais.” O seu Antonio Batista, de 79 anos, também deixou seu recado e legado, dizendo que foi assim que passou a vida e criou os filhos. “Com o tempo você aprende muitas coisas. Trabalhe e não desperdice seu dinheiro.”

De acordo com a idealizadora da atividade e nutricionista do Recanto, Tayline Cristina Betta, os idosos a surpreendem diariamente com sua sabedoria e foi a partir disto que surgiu a ideia. “São incontáveis os ensinamentos que já tive com eles. Isso me motivou a ouvi-los mais ainda e com a ajuda do pedagogo da instituição, quis compartilhar o que aprendi com outras pessoas, pois infelizmente muitas vezes não valorizamos o que eles têm a nos dizer e acabamos sofrendo consequências que poderiam ser evitadas”, diz. Tayline ainda ressalta que o objetivo principal da campanha foi dar voz ao que os idosos pensam sobre a vida e motivar as gerações mais novas a ouvi-los e valorizá-los. Entretanto, ela não acreditava que geraria tanta repercussão. “Não imaginava que os conselhos ganhariam tamanha visibilidade na internet, mas ficamos muito felizes ao ver como eles são amados”, conta. Ela ainda finaliza esperançosa. “Espero que essa campanha motive as pessoas a refletirem e a cuidarem mais dos nossos idosos, sejam eles pais, avôs, bisavôs, pois se estivermos dispostos eles sempre nos farão pessoas melhores.”

O Lar

O trabalho com os idosos iniciou com a chegada do Instituto das Pequenas Missionárias de Maria Imaculada para administrar o hospital de caridade Luiz Bertoli em 1989. A partir daquela época um trabalho específico com a pessoa idosa começou a se constituir e em 2013 se tornou uma Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI).

Atualmente o lar tem capacidade de atender 105 idosos, de faixas etárias que variam de 60 a 95 anos e conta com um trabalho multiprofissional, onde os idosos recebem cuidados de profissionais de enfermagem, cuidadores, fisioterapeutas, psicólogos, nutricionistas, assistentes sociais, pedagogo e médicos.

De acordo com a diretora do Recanto Luiz Bertoli, irmã Denise Cristina da Silva, o funcionamento do local é de 24h e todos os idosos residem no local. “Acolhemos idosos de todos os graus de dependência e para internação é necessário o consentimento do idoso”, explica. Além disso, ela esclarece que os recursos financeiros da entidade provêm de contribuição dos residentes e de atividades beneficentes realizadas pela administração e por voluntárias. “As vezes realizamos bazares e outras ações que possam nos ajudar e auxiliar economicamente falando”, finaliza.