Saúde
Foto: Arquivo DAV

Reportagem: Rafela Correa/DAV

Mesmo com a situação epidemiológica controlada, o município de Imbuia deu início a uma testagem em massa para saber como está a circulação do coronavírus no comércio local. Até o dia 24, cerca de 150 testes rápidos serão disponibilizados, mas a baixa adesão está preocupando a equipe de saúde. Nesta quarta-feira (16), havia 35 agendamentos, mas menos de 50% das pessoas compareceram.
Para a secretária de Saúde do município, Cláudia Regina Ferreira, a situação é preocupante e não se sabe o motivo do não comparecimento dessas pessoas. “Dos 35 agendados para hoje, um pouco menos da metade compareceram, então a gente não sabe o motivo. Pode ser o medo do diagnóstico ou estão querendo fugir de um resultado positivo para não passar por isolamento. A gente não sabe mensurar a causa. Apesar de termos feito o levantamento, identificado o número de funcionários, eles terem aceitado, agora estamos enfrentando essa dificuldade que é a resistência em de fato realizar o exame”, revela. Ela conta ainda que apenas 14 testes foram feitos nesta quarta-feira e que destes, dois tiveram resultado positivo.
Segundo a secretária, a iniciativa da equipe que coordena o Centro de Covid busca entender a situação da propagação do vírus na cidade. “O ideal seria não encontrar nenhum caso, mas infelizmente já identificamos a partir desta testagem sentinela, alguns casos. Então, a suspeita que nós tínhamos de que o vírus não parou de circular se confirmou”, afirma.
Ela conta que o número de testes para a ação foi calculado após conversa individual com empresários da cidade e que alguns não quiseram participar. “Nós entramos em contato com cada empresário do município individualmente, colocando a proposta de realização por amostragem do comércio para teste de covid-19 e aí eles tiveram a opção de aceitar ou não. Nem todos aceitaram e então fizemos por livre demanda. Do volume total de funcionários que foram apontados para a gente nesse levantamento, realizou-se o cálculo e se chegou ao número de 150 pessoas a serem testadas”, explica.
Como serão feitos os testes

Os testes estão acontecendo nesta semana e também na semana que vem. Para evitar aglomerações na unidade, foram priorizados os agendamentos. “Funciona assim, nós marcamos o horário para não juntar muita gente no local e o empresário responsável encaminha o funcionário de acordo com o horário agendado. A pessoa será orientada de acordo com o resultado”, esclarece.
Ainda segundo Cláudia, tornar a ação uma realidade está sendo difícil, já que alguns empresários não quiseram participar da testagem e alguns dos que confirmaram não apareceram. “É claro que enfrentamos dificuldades, alguns empresários não aceitaram, mas ao mesmo tempo encaramos bastante adesão em um primeiro momento. Então vamos ter o resultado final deste trabalho na próxima semana, quando se encerrar na quinta-feira, o total de testados”, completa.
Goreti Stuepp trabalha em uma loja da cidade e relata que o estabelecimento optou por não participar, já que eles já fizeram testes há algum tempo atrás, mas elogia a iniciativa. “Uma funcionária teve covid então todos foram testados e deu negativo, agora não vamos fazer, porque já passamos por isso. A iniciativa do município é boa e para o restante do comércio é realmente importante”, justifica.