Fonte: Banda Costeletas, mais uma atração do Rock In Rim

Natacha Santos 

Já estão à venda os ingressos para a primeira edição do Rock In Rim. O festival beneficente contará com a apresentação de três bandas de Rio do Sul e terá todo o seu lucro revertido para a Associação Renal Vida. Os ingressos custam R$ 20 e R$ 10 a meia entrada e podem ser adquiridos na Fundação Cultural, Velvet Discos e Renal Vida.

A festa está marcada para o dia 12 de março, a partir das 17h no Bituin Restaurante, que fica em frente à Unidavi em Rio do Sul. O músico Rodrigo Fronza, que faz parte da organização do Rock In Rim, destaca que na hora o valor da entrada será o mesmo, pois a intenção é manter o preço acessível. “A compra da entrada pode ser feita sem a identificação, mas é importante que no dia do evento tenha a carteirinha de estudante para apresentar na entrada, porque será cobrado”, frisou.

O evento já tem as bandas confirmadas e alinhadas. Costeletas, Liss e Chapéu Preto vão alinhar o ritmo frenético das guitarras às máquinas de hemodiálise. “A gente está trazendo essas bandas que já têm certo prestígio na cidade e todas elas já têm trabalhos novos que estão sendo lançados”, destaca Fronza. A banda Costeletas lançou em setembro o mais recente álbum de inéditas. Batizado de “Poderosa Ação Desengripante”, o álbum conta com dez faixas e um videoclipe em fase de produção. O power trio Chapéu Preto lançou em dezembro o EP de estreia.

“Quando a gente quer” conta com cinco faixas e um videoclipe. Já a Liss está retornando ao circuito, com o lançamento recente do single “Desbotado”. “Todas elas estão na ativa e querendo mostrar o seu trabalho. Acho que um evento como esse vem para dar continuidade aos trabalhos individuais de cada banda”, opina o músico.

De acordo com Fronza, a expectativa para a festa é das melhores. “A gente está bastante empolgado, tanto da nossa parte da produção, quanto do pessoal da Renal Vida. Eles também vão divulgar bastante até por ser na semana que é comemorado o Dia Mundial do Rim. Nessa semana vamos ter uma divulgação bastante forte com o pessoal da Renal Vida. Eles também vão promover algumas ações na cidade”, adianta.

Nesta mesma data, Rio do Sul recebe mais uma edição do Grito Rock. Fronza destaca que os dois eventos não vão ‘competir’, mas trabalharão juntos. “Nesse dia a programação do Grito Rock não terá atrações musicais. Eles farão exposição de fotos, colagem de lambes e a cobertura fotográfica do Rock In Rim”.

O Rock In Rim é um dos 28 projetos contemplados pelo Prêmio Nódgi Pellizzetti de Incentivo à Cultura. “Acho bastante interessante esse projeto. Ele vai beneficiar não só uma entidade, mas todas as bandas”. O valor arrecadado através do edital vai custear toda a estrutura do evento. “Isso já está fazendo com quem a produção envolvida também gere essa renda para o pessoal. Também vai ajudar essa entidade e isso é bastante gratificante para todos os envolvidos”, disse. “A gente não pode esquecer que o Prêmio Nódgi é de incentivo à cultura então a intenção desse evento é fortalecer o cenário cultural da região”, acrescentou.