Cidade
Foto: Divulgação

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

Foram iniciadas nesta semana em Rio do Sul as obras do novo trevo do acesso Leste que deve trazer mais mobilidade e desenvolvimento para a capital do Alto Vale. Os serviços serão realizados através de uma parceria público privada e a expectativa é que tudo fique pronto até dezembro.

Através da parceria, que é regulamentada por lei, a H Bremer e a Volvo vão custear uma parte da execução da obra. De acordo com o prefeito José Thomé, o investimento ainda não está definido, mas deve ser de cerca de R$ 600 mil em recursos privados e R$ 400 mil em recursos públicos. “As empresas da cidade estão sendo parceiras. São recursos privados e da prefeitura, mas o valor ainda está sendo definido porque está em fase de contratação de alguns serviços”, disse.

Ele explica que a prefeitura ficou responsável pela limpeza do local, retirada do solo mole e implantação do rachão. “Inclusive já estamos fazendo estoque de material, de rachão, no terreno ao lado que fica na entrada da rua Lilly Bremer”.

Para o prefeito a obra vai mudar a realidade do município e trazer diversos benefícios. “Primeiro que será uma obra importantíssima para as empresas ali no entorno que geram muitos empregos e renda e terão uma relação logística melhor para escoamento da produção. Segundo que esse novo acesso a Rio do Sul vai desafogar significativamente o trânsito na Avenida Ivo Silveira porque teremos uma nova rota alternativa pela Estrada Blumenau”.

A previsão, segundo Thomé, é que o novo trevo esteja concluído em dezembro e a obra vai contemplar ainda ciclovia e passeio dos dois lados. “Vai mudar a região e não tenho dúvida alguma porque lá tem muito potencial para crescer e isso vai garantir mais desenvolvimento para a cidade no aspecto econômico”, completou.

Mais fluidez ao trânsito

Hoje o trânsito na região já apresenta problemas, especialmente nos horários de pico, e o novo acesso trará mais fluidez e mobilidade beneficiando milhares de pessoas que vivem ou passam pela região. “Os bairros Bremer, Taboão e Bela Aliança estão crescendo, com loteamentos, novas empresas se instalando e isso gera problemas de mobilidade então não tenho dúvida que a ponte do acesso Leste vai resolver essa questão a longo prazo”, conclui.