Cidade
Foto: Arquivo

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) criou um novo serviço de atendimento especializado que permite que pessoas façam agendamentos para receber atendimento de forma presencial, a fim de resolver os casos que não podem ser resolvidos de forma remota através dos canais que já estão à disposição. Em Rio do Sul, os agendamentos já estão disponíveis através do telefone 135.

A portaria nº 908, que prevê o serviço, foi publicada no Diário Oficial da União na segunda-feira (12). As pessoas que por algum motivo não conseguirem resolver algum problema poderão ser atendidas presencialmente com segurança e horário marcado, desde que se enquadrem nos critérios exigidos. O que o INSS recomenda é que o cidadão ligue e converse com o atendente para que o pedido seja avaliado antes de fazer o agendamento, conforme o que prevê a portaria.

Entre as demandas que poderão ser resolvidas com o novo serviço estão: contestação de Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário (NTEP), que se trata de uma forma de identificar quais doenças e acidentes tem relação com a prática de certa atividade; Requerimento concluído sem atendimento ao solicitado, relacionado a falha operacional não vinculada à análise do direito; Ciência do Cidadão Referente à Necessidade de Inscrição no CadÚnico e solicitação de retificação de CAT.

Além disso, portadores de necessidades especiais com idade superior a 80 anos, deficiência auditiva ou visual também se enquadram nas novas determinações previstas pela Portaria. Pensão especial vitalícia de portadores da síndrome da Talidomida, serviços de órgãos mantenedores inválidos que impossibilitam as solicitações, consultas à consignação administrativa e impossibilidade de informação ou de conclusão da solicitação pelos canais remotos também foram inclusas no texto.

De acordo com a Portaria, o servidor responsável pelo serviço “Atendimento Especializado” deverá recepcionar o usuário, identificar o motivo do agendamento para prestar as informações solicitadas ou o serviço desejado pelo usuário. Observar as orientações relativas ao serviço ou informação solicitada, seguindo fluxo definido nas normas vigentes e entregar o protocolo ao usuário para acompanhamento remoto da solicitação.

Durante o atendimento, mesmo se o servidor identificar que a demanda do usuário está disponível nos canais remotos deverá realizar o protocolo do requerimento e orientar o acompanhamento pelos canais de atendimento. Caso o usuário ainda não possua acesso ao “Meu INSS”, ao final do atendimento deverá ser emitida a senha de acesso.