Esporte
Foto: Divulgação

Jogar bola está presente no sangue de muitos brasileiros que sonham em um dia, vestir a camisa de importantes Clubes. O que para alguns, foram inúmeras tentativas, para outros, bastou apenas um monitoramento, para que tudo se tornasse real. Em Ituporanga, o pequeno artilheiro Davi Oliveira Rodrigues que é filho do técnico de futsal Juliano Mateus, será o mais novo contratado da equipe do Santos. Pai e filho embarcam na próxima semana para a terra paulista, onde ficarão durante este ano se dedicando ao esporte.

Na equipe do Litoral paulista, o artilheiro continuará os treinos na Vila Belmiro, onde já passaram importantes nomes do futebol brasileiro, sendo três vezes por semana na base do futsal e dois no campo. Segundo o pai, representar um clube desse porte, dá uma sensação de satisfação, já que o filho estará aos cuidados de um dos melhores treinadores de base do Brasil, o Felipe Sá.

“O Davi, apesar da pouca idade, chama muito a atenção de clubes que buscam um destaque em suas equipes. Hoje, o sonho do meu filho está se tornando realidade, a chance já bateu na nossa porta algumas vezes, mas por algumas questões pessoais, decidimos aguardar a oportunidade certa. E ela chegou.O Davi foi revelado aqui no Centro de Treinamento (CT) Deonas e agora, se despede do clube para vestir a camisa do Santos. Parece que ainda não caiu a nossa ficha. Ir para este Clube, onde já passou o Pelé e o Neymar e que é uma referência para tantos jogadores, nos dá a sensação de dever cumprido e de gratidão, uma certeza de que estamos no caminho certo. O Felipe é um treinador excepcional, que conquistou o título de multi-campeão pelo Clube em Campeonato Paulistas, Brasileiros e até Mundiais. Um treinador que forma cidadãos e atletas profissionais e que merece todo o nosso reconhecimento. Obrigado pela oportunidade e por estarem realizando o sonho do meu filho. Estamos muito felizes com o convite, mas como eu já fui atleta, sempre ensino aos meus filhos, que devemos sempre ter os pés no chão, para ir em busca e lutar pelo o que é certo, pois o futuro à Deus pertence, mas já que o pai do céu nos abençoou com esse presente, iremos nos esforçar e dar o nosso melhor para ir atrás desse sonho que o Davi tanto quer realizar: ser um jogador de futebol”, ressaltou.

Foto Arquivo Pessoal

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

Em relação à qualidade do artilheiro, o pai e treinador garante que o menino é de ouro.

“O Davi apesar de jogar na saída de bola, tem uma facilidade para driblar. Ele é ambidestro, chuta um pouco com o pé direito, mas também passa a bola e chuta para o gol com o esquerdo. Talvez esta seja, a habilidade que mais chama a atenção de todos. Conquistou seis troféus como o melhor artilheiro, outros em atleta revelação. Davi chuta forte e chama a bola para ele e repassa aos amigos, ou se der, ele conduz a bola para poder efetuar o gol, balançar as redes e levar a torcida à loucura. Um menino que não é pequeno para a idade dele não, tem uma média boa para a estatura, é forte fisicamente e se diverte em quadra, isso que o torna ainda mais especial, para mim como treinador e como pai”, ressaltou.

Segundo o pai, para o Davi a ficha também ainda não caiu.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

“O meu filho, é um menino de família, muito educado e bem pé no chão assim como eu, como sempre venho ensinando, ele é igual a todo mundo, apenas se destacou um pouco. Ele sabe o quanto tem que trabalhar para aprimorar as técnicas no futsal e além disso, jamais perder a pureza de ser uma criança. Tentamos ao máximo tirar a responsabilidade das costas dele. Ele deve entrar em quadra para se divertir e através dessa diversão, quem sabe, terá um caminho brilhante na carreira e no futuro como um atleta profissional. A maior inspiração do Davi, é o irmão Mateus de 13 anos, que também está se destacando no futsal e para mim, será muito doloroso distanciar essa amizade tão pura e sincera que já vi na vida. Eles são muito apegados, mas esta é a chance de mostrar o Davi para o mundo, sei que vai valer a pena. Vamos tentar nos ver quinzenalmente ou mensalmente, caso não der, utilizaremos as redes sociais para nos falar todos os dias e também para encurtar essa saudade que com certeza, vai ser gigantesca. Nada está garantido, vamos para São Paulo, porque achamos o momento propício, conversei com a minha esposa Simone e o Mateus e decidimos juntos, que esta era a grande oportunidade para o Davi. Estamos com os pés no chão, porque sabemos que vida de jogador não é nada fácil, ele pode ser ou pode não ser um jogador. Milhões de crianças queriam estar no lugar que será ocupado momentaneamente pelo Davi, uma luta que será diária, mas estamos bem confiantes, pois sabemos do potencial dele e da qualidade do Felipe Sá nas categorias de base. Ontem fui resolver questões de colégio e moradia, ele vai estudar na Universidade Santa Cecília, onde a maioria dos alunos do Santos estudam, uma escola bem conceituada. Durante a manhã ele vai se dedicar aos estudos e no período da tarde, aos treinos. Estamos indo para decidir essas pendências e na semana que vem, estaremos nos mudando definitivo para Santos”, adiantou.

Jéssica Sens