Alto Vale, Esporte
Foto: Divulgação

Reportagem: Rafaela Correa/ DAV

A proposta para jogar no Phetchaburi Futsal Club, na Tailândia veio em 15 de maio deste ano.  A viagem era para ter ocorrido no início de junho, mas com os aeroportos fechados, Cleiton Antunes só conseguiu embarcar, no final de julho.

Cleiton está com 30 anos de idade e sempre sonhou com uma carreira internacional. Este não foi o primeiro convite, outras oportunidades já surgiram, no entanto ele não aceitou. “Sempre tive a intenção de sair do Brasil para jogar no exterior, tive algumas oportunidades no passado, mas quando surgiram as propostas não era o momento de sair do país. Agora, com toda essa situação da pandemia no Brasil, com as incertezas de como será o futebol por aí, resolvi aceitar e encarar esse novo desafio”, comentou.

Após muitos anos lutando, ele finalmente deu um grande passo. Está no outro lado do mundo, mas para chegar lá não foi fácil. Questionado sobre as dificuldades com o embarque, ele contou que fez testes para Covid-19 antes de embarcar e durante duas semanas precisará ficar em isolamento, no hotel em Bangkok, onde acontecem os jogos da disputa.

Nos próximos 15 dias, ele e outros cinco jogadores serão testados outras duas vezes para só então serem liberados para jogar. “O campeonato aqui começou no dia 01 de agosto, por estarmos na quarentena vamos perder quatro rodadas. Estão acontecendo duas rodadas por semana porque o campeonato atrasou para começar. Todos os jogos são realizados aqui em Bangkok e por enquanto sem torcida, mas estão estudando a volta, pois a situação da pandemia aqui está controlada”, justificou.

A trajetória

A paixão pelo esporte veio cedo. Com apenas oito anos de idade, Antunes começou a jogar representando Ituporanga em campeonatos regionais. Ele faz questão de lembrar o professor, “Seu Mauro”. Esse foi apenas o início de uma longa jornada no esporte. Dois anos depois foi convidado para representar a cidade vizinha, Rio do Sul pela Fundação Municipal de Desportos (FMD) em campeonatos regionais e estaduais. “Como era uma coisa que eu e meus pais queríamos muito, decidimos aceitar e aí comecei a representar Rio do Sul. Joguei as categorias Sub-11, 13, 15 e 17”, explicou.

Em 2006, Cleiton foi convidado para participar dos Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC) representando Timbó.  O time foi vice-campeão. No mesmo ano mudou para Blumenau, lá colaborou com a equipe da Hering na categoria Sub-20. “Joguei um ano no sub-20 e subi para o profissional em 2008”, ressaltou.

Nos 20 anos de carreira, Cleiton Antunes já participou de vários times no Sul do Brasil. O ADHering  de Blumenau ;Copagril Futsal , no Paraná; Rio do Sul Futsal;  AEP Futsal, Piratuba Mafra Futsal ; AEU Futsal, em Uruguaiana; São Chico Futsal, em São Francisco do Sul;  Atlântico Futsal, em Erechim; Marreco Futsal de Francisco Beltrão e atualmente no Phetchaburi Rajabhat Futsal Club, na Tailândia.

“Nessas equipes disputei Campeonato Catarinense, Copa Santa Catarina, Jogos Abertos de Santa Catarina, Campeonato Paranaense, Jogos abertos do Paraná, Campeonato Gaúcho, Liga Gaúcha de Futsal, Copa do Brasil de Futsal, Liga Futsal”, salientou Antunes.

Ida para a Tailândia

O convite veio em meio à pandemia. Ele e a esposa decidiram juntos que aceitariam. “ Eu e minha esposa decidimos em eu aceitar essa proposta e esse desafio de vir jogar no outro lado do mundo, esse é o maior desafio na minha carreira tanto profissional como pessoal, por estar longe da família, em um país com uma língua bem diferente e com culturas bem diferentes da nossa”, finaliza.

Se tudo ocorrer bem, a esposa deve embarcar com ele no início do próximo ano.

Títulos profissionais:

2009 – Campeão Jogos Universitários de Santa Catarina (JUCS)

2010 – Campeão Jogos Universitários de Santa Catarina (JUCS)

2012 – Campeão Liga Sul

2013 – Campeão Paranaense da Serie Ouro

2016 – Campeão Copa Santa Catarina

2019 – Campeão da Liga Gaúcha de Futsal

2019 – Campeão Taça Brasil de Futsal