Cidade
Foto: Rafael Beling/DAV

James Rides da Silva (PSD) foi o vereador escolhido para assumir a presidência da Câmara de Vereadores de Rio do Sul no ano que vem. Ele ocupará o lugar de Francisco Goetten de Lima (PP), o Chico, que disse estar satisfeito com o novo chefe do Legislativo rio-sulense. James foi eleito por unanimidade durante votação realizada nesta quinta-feira (14) para definição da Mesa Diretora de 2018.

O restante da Mesa Diretora será composta pelo vice-presidente Fernando Cesar Souza (PMDB), o Nandu, pelo primeiro secretário Maicon Coelho (PP) e pela segunda secretária Zeli da Silva (PMDB). De acordo com James, os nomes já estavam definidos desde o início do ano, e essa união entre as bancadas da oposição e da situação auxilia no processo democrático dentro da Casa. “É um alinhamento muito bom, o Legislativo quer ser diferente de como foi todos os anos anteriores dessa legislatura. Eu devo continuar todos os projetos do vereador Chico, essa transição eu tenho acompanhado desde o último mês, bem focado em dar continuidade”, explica o vereador.

Apesar de dar continuidade ao que foi iniciado por Chico, o novo presidente do Legislativo também deve trabalhar em outros projetos próprios. Segundo ele, um dos focos de 2018 será melhorar a fiscalização do município em diversas áreas, como saúde, educação e esporte. “Nós temos que crescer muito agora no segundo ano na fiscalização. A fiscalização dá um resultado positivo de economia do dinheiro público, ela demonstra que o município está fazendo diferente”, ressalta.

Projetos para 2018

Uma das preocupações de James está relacionada à área de segurança pública. Segundo ele, hoje existem pelo menos seis grandes condomínios em Rio do Sul onde os caminhões do Corpo de Bombeiros não conseguem entrar, por conta da altura dos portais dos loteamentos. “O pessoal tem procurado cada vez mais sistemas de câmera de vigilância e acabam fechando todo o condomínio, fazendo portais. Dentro desse condomínio fechado, o próprio caminhão não entra, então vai ter que ter um cuidado maior em cima disso”, conta.

Outro projeto que o novo chefe do Legislativo quer implementar no município no ano que vem é o Colégio Militar. De acordo com o vereador, essa é uma das suas prioridades. “Um projeto que esse ano eu não consegui colocar em prática, mas deixei ele bem alinhado para o ano que vem, é trazer o colégio militar para Rio do Sul. Em 2018, esse é um dos principais projetos que eu quero trazer para o município”, declara.

Expectativas

O atual presidente da Câmara elogiou a escolha de James para o cargo e disse que ele deve contribuir para a evolução dos trabalhos que são realizados. “A gente torce para que ele possa fazer melhor do que a gente, mas a gente deu o primeiro passo e o pontapé inicial, o tempo é curto e a continuidade é muito importante. Então, eu vejo no James um processo de continuidade, de melhora, de evolução, dentro do trabalho que a gente fez até hoje”, conclui Chico.

Carolina Ignaczuk