Esporte

O Brasil tem três atletas na disputa do prêmio de melhor jogador do mundo da temporada 2016 na tradicional Agla Futsal Awards. Dos indicados, dois atuam no Brasil: Deives (Carlos Barbosa – RS) e Rodrigo (Magnus – SP). Marcênio (Gazprom – Rússia) é o representante que atua no exterior.

A concorrência dos brasileiros é grande e conta com outros sete nomes, dentre eles, o do português Ricardinho, do InterMovistar (Espanha), que ganhou o prêmio nos últimos dois anos.

Um dos indicados, Deives, comemorou a presença na lista e elogiou os companheiros com quem já trabalhou. Na temporada 2016 o pivô defendeu o Corinthians (SP). “Para mim é uma honra enorme estar entre os 10 melhores jogadores de futsal do mundo. Tenho certeza que todo o meu esforço e dedicação está valendo a pena. Serei eternamente grato a todas as pessoas que, de alguma forma, me ajudaram a chegar até aqui, todos os atletas e treinadores com quem já trabalhei”, disse

O fixo Rodrigo também não escondeu a felicidade. Ele destacou a difícil missão de manter a regularidade em um esporte tão equilibrado e que evoluiu muito nos últimos anos. “Fico feliz em ser lembrado. Chegar no alto nível é muito difícil, permanecer mais ainda. Estou desde 2008 ganhando algum título de expressão. Levar o título envolve muita coisa, acho difícil, mas não impossível”, falou.

O Brasil já teve três atletas que conseguiram vencer o prêmio: Manoel Tobias, Schumacher e Falcão. O camisa 12 é o maior vencedor da categoria, com quatro conquistas.