Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

A jovem moradora de Chapadão do Lageado, Poliana Passig, de apenas 20 anos, é uma apaixonada pela Gastronomia e essa paixão a levou a empreender no ramo. Com o intuito de ensinar para as pessoas o que sabe fazer de melhor, ela começou a gravar vídeos de receitas nas redes sociais e em pouco tempo já conseguiu mais de 4 milhões de visualizações e cerca de 20 mil seguidores no Tik Tok.

O setor alimentício cresce a cada dia, mas a paixão pela cozinha não é de hoje, surgiu ainda na infância quando observava a sua avó cozinhando para a família. “Meus pais trabalhavam fora e a minha avó sempre cozinhava para mim. Ela sempre me influenciou, eu observava. Quando mais velha pensava em fazer algo voltado à economia por querer empreender, mas no terceiro ano do Ensino Médio surgiu uma luz e decidi fazer Gastronomia. Na região não tinha o curso e me mudei para Florianópolis para estudar. Depois de um ano e meio veio a pandemia, mas continuei estudando on-line e na última quinta-feira (7), me formei”, conta.

Unindo criatividade, gastronomia, tradição e muito estudo, Poliana, que é natural de Ituporanga dedicou seu TCC à elaboração de pratos a base de cebola e chegou a expor na Expofeira Nacional da Cebola. “Eu não sabia o que fazer, mas pensei em honrar as minhas origens, a agricultura familiar e escolhi falar sobre a festa da cebola, pois apesar de ir às festas, nunca tinha ido lá e comido um prato com base de cebola. Fiz meu TCC em cima disso e comecei a conversar com a organização e experimentamos o TCC na prática, foi um sucesso. Sobre meu trabalho de TCC, se alguém quiser eu posso disponibilizar também”, comenta.

Questionada sobre expectativas para o futuro, a recém-formada afirma que pretende realizar, em breve, o sonho de administrar um empreendimento gastronômico. “Para o futuro eu quero muito abrir um negócio, quem sabe em Ituporanga, um restaurante a base da cebola na Capital da Cebola, não exclusivamente como cozinheira, mas como gestora também, é o que eu gosto”, destaca.

Apesar de estar focada em seu trabalho como chef de cozinha, Poliana tem outras formações técnicas e é confeiteira. No mundo dos doces ela já empreende há alguns anos através de um perfil no Instagram, o Doce Luz, nome esse que foi dado em homenagem à avó.

“O perfil Doce Luz é uma micro empresa que já tenho há três anos. Gosto de doce e sou técnica confeiteira formada e é algo que me atrai porque eu gosto, sou formiga. Ao longo do tempo percebi que a confeitaria exige mais atenção nos detalhes, mas sou mais prática e por isso me intitulo como chef. A Doce Luz é uma homenagem a minha avó, Doce porque é o que a gente serve e Luz porque o nome dela era Luzia e foi uma forma de homenagear ela no meu trabalho. Atualmente faço doces por encomenda. Faço Brigadeiros, atendo eventos e na Páscoa lancei algumas opções no Instagram porque e o pessoal pede muito e já recebi várias encomendas”, revela.

Com a tecnologia, Poliana busca se tornar mais conhecida e por isso começou a usar todas as ferramentas. Há alguns meses ela começou a gravar vídeos passando seu conhecimento para outras pessoas. “Em fevereiro comecei a gravar vídeos de receitas para o Instagram, Tik Tok, consegui 4 milhões de visualizações em um vídeo e tenho mais de 20 mil seguidores no Tik Tok”, afirma.

No auge de seus 20 anos Poliana ainda deixa uma mensagem para quem, assim como ela, pensa em seguir no ramo da Gastronomia. “As coisas sempre foram acontecendo, tive muito apoio da família e é do jeito que Deus quer. Aceitei as responsabilidades, saí de casa com 17 anos e me mudei para a capital do estado. Me sentia perdida, tive vontade de voltar, mas segui em frente. Me sinto feliz e até esqueço que tenho 20 anos, porque sou formada, tenho uma empresa com clientes fixos e estou realizada. Para quem quer seguir o mesmo sonho a dica é buscar algum contato na área porque a cozinha não é fácil, tem que gostar muito, envolve muita pressão e adrenalina. É difícil, mas gratificante saber que está servindo momentos que ficarão marcados na vida das pessoas”, finaliza a jovem.