Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

Em Presidente Getúlio, as pessoas diagnosticadas com fibromialgia e Transtorno do Espectro Autista já têm direito a vagas de estacionamento reservadas à deficientes e também preferência no atendimento em órgãos públicos e empresas públicas e privadas. O Projeto de lei foi de autoria do vereador Alexandro Suchara (PP) e recentemente foi aprovado pelo Executivo.

O vereador revela que a proposta foi apresentada após ele perceber a dificuldade que esse público tem em muitas situações. “Sabemos que o autismo desde 2012 é considerado deficiência, mas os municípios acabam muitas vezes tendo dificuldade de emitir o cartão de estacionamento. Já em relação a fibromialgia muitas pacientes por causa das dores não conseguem fazer longas caminhadas e estacionar mais próximo do local que elas precisam ir torna menos doloroso o processo de fazer coisas simples do dia a dia”, ressaltou.

Em relação ao uso de vagas destinadas a deficientes, a identificação para as pessoas com autismo e fibromialgia será através de um cartão concedido pelo Poder Executivo após a apresentação de laudo de um médico ou psicólogo comprovando uma das duas condições. O processo é realizado no Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) e é necessário que o interessado leve também para o cadastro a Carteira de Habilitação, cópia da identidade, comprovante de residência e uma foto 3 x 4.

A lei prevê ainda o atendimento preferencial de autistas e pessoas com fibromialgia, o que segundo o vereador é fundamental. “Os estabelecimentos públicos e privados agora vão ter que se adequar com atendimento preferencial”, completou Suchara.

Recursos para a Apae e para a Saúde

Após um pedido feito pelo vereador, o deputado federal Ricardo Guidi esteve em Presidente Getúlio onde visitou as instalações da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e a Prefeitura e anunciou recursos que somam R$ 300 mil.

O parlamentar destinou R$ 100 mil que serão utilizados no custeio da Saúde do município. Segundo a secretária de Saúde, Iara Possamai, o recurso será aplicado no Ambulatório Geral de Especialidades que atualmente conta com 12 especialistas e oferece diversos exames como ecocardiograma, holter, nazolaringoscopia, ultrassonografia, mapa, videolaringoscopia e eletroneoromiografia.

O parlamentar intermediou ainda junto a Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE) uma verba no valor de R$ 200 mil para a construção de salas pedagógicas e reforma da Apae, já que de acordo com o vereador a entidade foi bastante atingida  e danificada na enxurrada de dezembro do ano passado. As obras estão previstas para iniciarem em julho.