Alto Vale
Foto: CRS/DAV

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

As obras no aeroporto Helmuth Baumgarten, em Lontras, já foram finalizadas há algum tempo, no entanto a liberação de voos noturnos ainda depende da conclusão do processo burocrático e homologação junto a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A expectativa é que isso aconteça no início de 2022.

O gestor do aeródromo, Jaison Fernando de Souza, explica que a fase de homologação compreende diversas etapas. “Primeiro veio a etapa em que Departamento de Controle do Espaço Aéreo, o Decea, esteve em Lontras e aprovou. Agora tem a fase do Instituto de Cartografia Aérea que deve acontecer no final do mês, entre 22 e 25 de novembro, para fazer os levantamentos e ainda tem a fase em que um avião com instrumentos da Força Aérea vem fazer alguns voos aqui. O processo final é a compilação de todos esses dados e homologação da Anac”, esclarece.

Questionado se existe um prazo para a conclusão de todas essas fases, Jaison revela que não há uma data estabelecida, mas a expectativa é de que tudo seja concluído no início de 2022. “Dependemos da burocracia estatal e algumas coisas demoram, mas a empresa tem uma boa parte para receber e isso acontece só depois da homologação, então eles estão acompanhando e a expectativa de homologação é entre final de janeiro e fevereiro”, completa.

As obras de iluminação e balizamento noturno do Aeroporto Helmuth Baumgarten foram concluídas em junho. O espaço recebeu cerca de R$ 1,4 milhão de investimento da Prefeitura de Rio do Sul para poder estar apto para utilização 24 horas por dia, seja para uso comercial ou mesmo para transporte de pacientes e órgãos. Foram instaladas luzes de led na pista para balizamento noturno, além de um farol rotativo. A estrutura também está mais moderna, permitindo que pilotos possam fazer o acionamento das luzes de led através das próprias aeronaves.

Atualmente o aeroporto de Lontras recebe em média 80 voos por mês de aviação civil e quatro relacionados a questões de saúde como transplante de pacientes e até órgãos, no entanto, as aeronaves só podem pousar até o pôr do sol, por isso as obras foram fundamentais para que o local possa receber mais voos no futuro e operar 24 horas por dia.

Empresas interessadas em voos comerciais

O gestor revela que diversas empresas já mostraram a intenção de utilizar o aeroporto quando os voos noturnos forem liberados. “Isso quer dizer mais empresários investindo na cidade. Já temos empresas interessadas em instalar linhas aéreas e que já nos procuraram para saber mais do projeto. Acreditamos que isso vai estimular muito o desenvolvimento econômico da região”, avalia.

Com as melhorias, Jaison diz que já foi contatado por empresas que têm interesse em ofertar voos comerciais em Lontras, entre elas estaria a Azul Linhas Aéreas, uma das maiores companhias do país. “Tivemos uma conversa inicial antes da pandemia e eles demonstraram esse interesse, e ficamos de conversar depois que estiver tudo pronto, mas houve esse interesse sim. Além deles uma empresa chamada Santa Fé também demonstrou interesse e com um outro empresário que não se identificou”, finaliza.